PUNKECA DI MATUMINHA GARRAFA1.557 plays
Publicidadeiniciando próxima música em Pular anúncio
Publicidade
Publicidade
pular anúncio
1 / 9

MINHA GARRAFA

PUNKECA DI MATÜ

Eu quero encher minha garrafa de álcool, etílico
Eu quero encher minha garrafa de álcool, pinga
Eu quero encher minha cabeça de álcool, vodka

Eu quero me embebedar até vomitar
Eu quero me embebedar até vomitar
Eu quero me embebedar até vomitar

Eu quero cair e não levantar
Eu quero dormir e não acordar
Eu quero é mesmo é me embebedar

Porque?

Eu quero encher minha garrafa de álcool, etílico
Eu quero encher minha garrafa de álcool, pinga
Eu quero encher minha cabeça de álcool, vodka

Eu quero me embebedar até vomitar
Eu quero me embebedar até vomitar
Eu quero me embebedar até vomitar

Eu quero cair e não levantar
Eu quero dormir e não acordar
Eu quero é mesmo é me embebedar

Até vomitar!

Músicas mais acessadas

Fotos (9)

Release

Release Punkeca di Matü
Numa obscura noite de sexta feira 13 em princípios do novo milênio, dois amigos que só queriam saber de cachaça e ramones, tiveram,enquanto roubavam cachaça do cemitério,sob a embriaguez de álcool e pscotrópicos, um encontro com uma entidade oculta, que foi o prenuncio d'uma ruptura em suas vidas, que macularia suas almas pela eternidade. A entidade revelou-lhes através de heréticas profecias , que a única forma de se redimirem de tamanha profanação proferida contra os antigos e macabros rituais, seria formarem uma banda de punk que maculasse toda a moral vigente sob o signo da subversão dos valores, da azucrinação para com os rótulos e estereotipos, da heresia para com as instituições vigentes, do descaso e da subversão para com o status qüo e a ...

Continuar lendo>>