MachinaMonstroCidade do Caos964 plays
Publicidadeiniciando próxima música em Pular anúncio
Publicidade
Publicidade
pular anúncio
1 / 9

Contrate

(11) 9445-7415

Cidade do Caos

Alexandre Freitas

Um dia a mais sem mais nada perder
Vivendo assim? Sem ter como viver
Uma vida de gado enfileirados no asfalto
Sem ter pra onde correr

Cansado de viver pela metade
Cansado de viver tipo um covarde

Tudo o que você faz
Tudo que você tem
Aqui não vale nada
Aqui não vale nada

Tudo o que você pensa
Tudo que você diz
Aqui não vale nada
Aqui não vale nada

Um dia a mais sem mais nada perder
Atrás de status pra quê? pra quem ver?
Condicionados e enlatados em carros
Com o tempo contra você

Cansado de viver pela metade
Cansado de viver tipo um covarde

Tudo o que você faz
Tudo que você tem
Aqui não vale nada

Músicas mais acessadas

Fotos (4)

Release

Em meados de 2005, Alê Freitas (guitarra e voz) e Sandro Dias (bateria) se juntaram para tocar no que seria o retorno do Zero Vision, importante banda do metal underground paulistano dos anos 90. Os ensaios foram produtivos, no entanto, as novas composições em português passavam longe do metal (na época) inclassificável que o Zero Vision fazia, Alê e Sandro resolveram formar uma nova banda. Nascia o Machina Monstro.

“Rifferama”, primeiro CD do Machina Monstro, foi todo gravado na casa de Alê (que gravou as guitarras, baixo e voz) e Sandro na bateria, no esquema “do it yourself”, que surpreende pela qualidade e tem como influência principal o metal setentista mais sombrio (leia-se BLACK SABBATH) junto a uma sonoridade stoner rock dos início dos anos 90 célebre pelo Kyuss, sem ...

Continuar lendo>>