Ases do Asfalto (Prévia 2014)

Dalmy Solo

As luzes da cidade ofuscam
Das motos se acendem os faróis
As ruas têm fumaça e fogo
O ronco do motor é feroz

Sem ter nada a temer
Nada a perder
A vida não é uma prisão
Se tem tudo a querer
Tudo a vencer
Viva veloz a paixão

Ases encantam no asfalto
Aceleram com o coração
Instintos libertos de águia
Sob uma forte emoção

Cervejas, tatoos e mulheres
Riffs de um bom rock’n roll
Memórias e a velha jaqueta
O couro que o tempo marcou

Sem ter nada, até refrão

Músicas mais acessadas

Álbuns e Singles/EPs  (2)

Fotos (30)

Clipes (24)

Release

Dalmy Solo, cantor, tecladista e compositor brasiliense, herdou de seu pai (in memoriam) cantor gospel bahiano, um sangue black, com pitadas de ritmos que variam do velho e desbotado rock'n roll ao hilariante soulfunk americano, passando pela saborosa e miscigenada salada de ritmos afro-brasileiro, que ouvira, compora e tocara desde a infância no Cerrado Brasiliense, e aliás diga-se de passagem palco de grandes revelações no cenário músico-cultural do Brasil, que não cansamos de citar, algumas delas como Legião Urbana, Capital Inicial, Paralamas do Sucesso, Plebe Rude, Finnis Africae, Raimundos, Cássia Eller, Natiroots etc, afinal quem não se lembra do Teatro Rola Pedra em Taguatinga, da Dani no Gama, Paredão na QNL, Quarentão na Ceilândia (oops up side your head-Gap Band) FICO o grande e revelador festival do Objetivo assim como ...

Continuar lendo>>