ALiraE agora, josé 1.208 plays
Publicidadeiniciando próxima música em Pular anúncio
Publicidade
Publicidade
pular anúncio
Iniciando música ~ em
    1 / 2

    Contrate

    Rafael Alves Clodomiro

    (24) 98118-1601

    E agora, josé

    Carlos Drummond de Andrade e Rafael Clodomiro

    E agora, josé?
    E agora, josé?
    E agora, josé?
    E agora, josé?
    E agora...

    A festa acabou
    A luz apagou
    O povo sumiu
    A noite esfriou
    E agora, josé?
    E agora, você? Você...
    Você que é sem nome
    Que zomba dos outros
    Você que faz versos
    Que ama, protesta?
    E agora, josé?

    Está sem mulher
    Está sem discurso
    Está sem carinho
    Já não pode beber
    Já não pode fumar
    Cuspir já não pode
    A noite esfriou
    O dia não veio
    O bonde não veio
    O riso não veio
    Não veio a utopia
    E tudo acabou
    E tudo fugiu
    E tudo mofou
    E agora, josé?

    Sua doce palavra
    Seu instante de febre
    Sua gula e jejum
    Sua biblioteca
    Sua lavra de ouro
    Seu terno de vidro
    Sua incoerência
    Seu ódio — e agora?

    E agora, josé?
    E agora, josé?
    E agora, josé?
    E agora, josé?
    E agora...

    Com a chave na mão
    Quer abrir a porta
    Não existe porta
    Quer morrer no mar
    Mas o mar secou
    Quer ir para minas
    Minas não há mais.
    José, e agora?

    Se você gritasse
    Se você gemesse
    Se você tocasse
    A valsa vienense
    Se você dormisse
    Se você cansasse
    Se você morresse...
    Mas você não morre
    Você é duro, josé!

    Sozinho no escuro
    Qual bicho-do-mato
    Sem teogonia
    Sem parede nua
    Para se encostar
    Sem cavalo preto
    Que fuja a galope
    Você marcha, josé!
    José, para onde?

    E agora, josé?
    Sua doce palavra
    Seu instante de febre
    Sua gula e jejum
    Sua biblioteca
    Sua lavra de ouro
    Seu terno de vidro
    Sua incoerência
    Seu ódio — e agora?

    E agora, josé?
    E agora, josé?
    E agora, josé?
    E agora, josé?
    E agora...

    Músicas mais acessadas

    Álbuns e Singles/EPs  (1)

    Fotos (10)

    Clipes (2)

    Release

    Os "poemas musicados" da ALira são os mais conhecidos versos de Carlos Drummond de Andrade, Mário Quintana, Fernando Pessoa, Gonçalves Dias, entre outros grandes poetas da Literatura brasileira e portuguesa. As "canções poéticas" carregam influências da MPB, do Reggae, do Pop Rock, do Indie Folk e do Rap, assim, cada poesia recebe uma interpretação musical diferente.

    A iniciativa é formada por Rafael Clodomiro, poeta e músico que já ganhou diversos concursos literários, como o Prêmio UFF de Literatura 2009.

    Com o objetivo de aproximar a literatura das pessoas através da música e das artes visuais, Rafael Clodomiro circula o país cantando as poesias em eventos culturais e em escolas, tendo já se apresentado na Flip 2015 (Festa Literária Internacional de Paraty), na Fenelivro (I Feira Nordestina do Livro) e no ...

    Continuar lendo>>