Whisky e PiranhaMalvada1.801 plays
Publicidadeiniciando próxima música em Pular anúncio
Publicidade
Publicidade
pular anúncio
Iniciando música ~ em
    1 / 5

    Malvada

    Whisky e Piranha

    Estava eu e a malvada no bar
    Quando uns caras me olharam esquisito
    Ela me disse para não esquentar
    Que já estava preparando o homicídio
    Oh oh

    O seu olhar denunciava a maldade
    Ninguém podia com aquela mulher
    Pediu apenas para que eu a esperasse
    E lhe servisse uma dose de dreher
    Oh oh

    O primeiro se foi
    O segundo partiu
    O terceiro não viu
    E o quarto morreu sem saber
    O primeiro se foi
    O segundo partiu
    O terceiro não viu
    E o quarto morreu sem saber
    Por quê
    Por quê

    Depois de um tempo desse mal entendido
    Bandida e eu jogávamos um bilhar
    Quando um sujeito cutucou em seu ombro
    Dizendo agora é nossa vez de jogar
    Oh oh

    Mas com o taco de sinuca na mão
    É muito fácil prever o ocorrido
    São mais uns copos pra sua coleção
    Sem piedade nem valor, nem juízo
    Oh oh

    O primeiro se foi
    O segundo partiu
    O terceiro não viu
    E o quarto morreu sem saber
    O primeiro se foi
    O segundo partiu
    O terceiro não viu
    E o quarto morreu sem saber
    Por quê
    Por quê

    O primeiro se foi
    O segundo partiu
    O terceiro não viu
    E o quarto morreu sem saber
    O primeiro se foi
    O segundo partiu
    O terceiro não viu
    E o quarto morreu sem saber
    Por quê
    Por quê

    Músicas mais acessadas

    Fotos (8)

    Release

    A banda Whisky e Piranha tem como ponto forte um Rock “n” Roll denso, direto, politicamente incorreto e sem nenhum pudor. Com influencias de bandas como MotorHead, Black Sabbath, Raimundos e Velhas Virgens procura realizar um trabalho fiel e verdadeiro, digno de uma banda de rock que se preze! Foi originada em meados dos anos 2000 através da vontade e dedicação de dois amigos bêbados, André Xinoler e Marcão Piranho, estes que em posse de seus violões desafinados só tinham tempo de se preocupar com os cigarros, sempre escassos, restos de cerveja deixados por convidados de algumas festas desastrosas e com suas letras e músicas, quase nunca aprovadas por seus familiares.

    Por muitos anos esses dois desgraçados tentaram a sorte em bares fétidos, tocavam em troca de dinheiro, comida, cervejas ...

    Continuar lendo>>