Release

Vinicius, conhecido como Preto, é Mc, Historiador e fundador do grupo Zamba Rap Clube, um trabalho que faz há mais de 10 anos. Em seu primeiro trabalho solo, em paralelo com a banda, mostra suas influências que vão do Samba ao Jazz . Criado no bairro A.E. Carvalho, Zona Leste da Cidade de São Paulo, o rapper que já fez parte do grupo de Brasília Viela 17, mostra em seus versos a influência do Samba, as problemáticas do país como intolerância, racismo, homofobia, falando também de bons sentimentos e de como é crescer na periferia, com influências notórias nas batidas e nas rimas.

A primeira EP solo do Mc veio intitulada de “Não Me Diga Que Esta Tudo Bem”, que é uma das musicas do EP que conta com 5 faixas e produções de Emerson Toco e Cesar Hostil. Preto vem com a experiência adquirida dos anos de trabalho com o Zamba Rap Clube e mostra o seu lado mais critico, poético e ativista. Seus últimos trabalhos foram os singles “Quirana”, falando da sua vivência em Quebrada e depois veio “Mais Um Menino Preto” com participação de Bia Doxum, que traz na sua essência a arbitraria prisão de Rafael Braga. Agora traz o álbum “Canto Negro”.

Influências