Tribo da PeriferiaImprevisível4.845.566 plays
Publicidadeiniciando próxima música em Pular anúncio
Publicidade
Publicidade
pular anúncio
cancelar

Seu comentário foi publicado. Visualizar

Iniciando música ~ em
    1 / 98

    Marciano

    Tribo da Periferia Part. Diey 3 Um Só

    Marciano não quer mais tomar cerveja
    Só whisky e energético na night
    Marciano não quer treta na quebrada
    Cola só com as gostosas só dona faty
    Marciano não quer mais usar os revólver
    Nem guerrilha por causa da cocaína
    Marciano não quer mais saber de nada
    Só que no dia do frevo tá de cima

    Então chupa se quiser
    Fica aí com a culpa por que a guerra é pra quem quer
    Não to pra disputa, vim pra buscar o que é meu
    Enquanto você chupa pode crer que eu tô no rolé
    E o movimento tá bom

    Quero crescer e ganhar dinheiro
    Quero viver como vivem os reis
    Cola com os louco do bairro inteiro
    Quero os frevo e amor também

    Quero crescer e ganhar dinheiro
    Quero viver como vivem os reis
    Colar com as dona do bairro inteiro
    Quero prazer e amor também

    As dona quer meu frevo, minha mãe minha sorte
    Eu quero os verdadeiros e o sistema minha morte
    Meus irmãos minha quebrada, preço meus princípios
    Meu barraco minha estrada, cuzão é só o início

    Por mais que se pensa essa porra tá no fim
    Ai fei, é o seguinte, a corrida começa aqui
    Desde campim de terra do domos com Coca-Cola
    Troféu é pra quem estuda
    E não pra quem frequenta escola

    Um rei e pra esmola um Minuto pra ser justo
    O preço do sorriso só quem chora sabe um custo
    E porque, sofrer se a vida é um rolê
    Na corrida pelo ouro quem vai preferir morrer

    Sem corte, traz uma hidro pros moleque bom
    Hahaha, um Johnny Walker que é pra ficar Sampa
    Não tem quem quebra a firma, que começou do chão
    É por isso que os playboy tá aqui na nossa mão

    Então chupa se quiser
    Fica aí com a culpa por que a guerra é pra quem quer
    Não to pra disputa, vim pra buscar o que é meu
    Enquanto você chupa pode crer que eu tô no rolê
    E o movimento tá bom

    Quero crescer e ganhar dinheiro
    Quero viver como vivem os reis
    Cola com os louco do bairro inteiro
    Quero os frevo e amor também

    Quero crescer e ganhar dinheiro
    Quero viver como vivem os reis
    Colar com as dona do bairro inteiro
    Quero prazer e amor também

    E eu me vi marciano outra vez, pela rua é fato
    As quatro mais quatro puta seminua
    Pros mente fraca censura, o meu apreço é loucura
    Cada lombra que me ronda lança perfume e ternura

    Enquanto eu vou de Time-6 espumante Saint Germain
    Vários moleque enlouquece comendo rói diazepam
    Deixa a rua aglomerar que esse planeta é meu clã
    Vietnã Taliban, Blunt maconha e maça

    Me traz a gam, e deixa ela aqui no mocozinho
    E deixa os louco curti, que hoje a meta é ser free
    Chave nas nave e aprecia a viagem
    Trás a hidro que o cupido flecha as doninha mais tarde

    Nesse universo selvagem de role com os moletom
    Presta atenção no destaque a meio à luz do neon
    E que se foda essa porra que o inimigo não é em vão
    É por isso que os playboy tá aqui na nossa mão

    Então chupa se quiser
    Fica aí com a culpa por que a guerra é pra quem quer
    Não to pra disputa, vim pra buscar o que é meu
    Enquanto você chupa pode crer que eu tô no rolé
    E o movimento tá bom

    Quero crescer e ganhar dinheiro
    Quero viver como vivem os reis
    Cola com os louco do bairro inteiro
    Quero os frevo e amor também

    Quero crescer e ganhar dinheiro
    Quero viver como vivem os reis
    Colar com as dona do bairro inteiro
    Quero prazer e amor também

    Marciano não quer mais tomar cerveja
    Só whisky e energético na night
    Marciano não quer treta na quebrada
    Cola só com as gostosas só dona fight
    Marciano não quer mais usar os revolver
    Nem guerrilha por causa da cocaína
    Marciano não quer mais saber de nada
    Só que no dia do frevo tá de cima

    Então chupa se quiser
    Fica aí com a culpa porque a guerra é pra quem quer
    Não tô pra disputa, vim pra buscar o que é meu
    Enquanto você chupa pode crer que eu tô no rolé

    Músicas mais acessadas

    Álbuns e Singles/EPs  (5)

    Fotos (1)

    Clipes (23)

    Release

    O grupo brasiliense Tribo da Periferia ou simplesmente TRIBO, para seus milhões de
    fãs por todo território nacional, foi fundado no início de 1998 por seu vocalista Duckjay.
    Nascido em Planaltina (DF), o grupo é reconhecido por todo o Brasil e se destaca pela
    inovação e criatividade em suas composições.

    Duckjay (Luiz Fernando da Silva), criador da Tribo, é brasiliense, além de
    cantor, é autor e produtor musical de suas músicas. Duckjay começou a compor ainda
    muito jovem e hoje, em parceria com seu amigo Look, também cantor e compositor,
    formam a Tribo.

    Em seus 20 anos de sucesso o grupo Tribo é considerado como um dos percussores
    do rap nacional, conta com mais de Dois milhões de inscritos em seu canal oficial,
    suas musicas, com letras que falam de ...

    Continuar lendo>>