contrate

Arthur

(81) 3227-3758 | (81) 8806-3758

(Sample Ao Vivo) Pescoço

Arthur Sá de Melo

Tá doendo, sim
Pode ser ruim
Que me importa ser feliz agora, enfim
Tanta solidez
Pronto se desfez
Que me importa qual que vai embora, assim

Eu queria era te ver chorar
E em teu pranto me afogar
Eu queria era pisar no teu pescoço
De salto-alto e ver a lágrima rolar
Ou não
Que me importa esse pescoço agora, então

To sofrendo, sim
Eu não sei mentir
Pelo menos não tão bem quanto você faz
Já fingi demais
Não acreditar
No que já não se consegue ocultar

Eu queria era te ver chorar
E em teu pranto me afogar
Eu queria era pisar no teu pescoço
De salto-alto e ver a lágrima rolar
Ou não
Que me importa esse pescoço agora, então

Faz
Faz-me, um dia, faz-me rir
Quando breve sucumbir
A esse império de recordações
Deletérios palavrões
E o saldo surreal das prestações
Até já te posso ver
A tentar me comover
Do teor dessas imprecações
E eu em tortas tentações
Grudar no teu pescoço incondições

Ou não
Que me importa esse pescoço agora, então

fotos (11)

comentário (0)

artistas relacionados