Até mais

Servo de El

Parece que foi ontem que me falaram, da sua partida meu mano meu chegado.
Duvidei não quis acreditar mais era verdade você não estava lá.
Sem se despedir você seguiu sua viagem, sem dinheiro sem demora sem bagagem.
O que ficou foi somente às lembranças dos nossos momentos você parecia criança.
Um batalhador lutador guerreiro nato, sempre otimista nunca aceitava o fracasso.
Um sonhador amante da própria vida encarava tudo sempre de cabeça erguida.
Inconformado às vezes me encontro, mesmo sabendo que sempre devemos esta pronto.
Momentos como esse é inevitável quanta falta você faz irmão amado.

Refrão:

Quanta falta você faz, eu não vou dizer adeus e sim até mais (2x)

Um bom pai um bom marido um bom filho considerado e respeitado um bom amigo.
Quem conviveu com você jamais esquece (há pode crer jeito moleque)
Um provedor com louvor pra sua família o sobe desce, desce sobe mó correria.
Você deixou exemplos história momentos que ficarão marcados em nossos pensamentos.
Fazer o que se a vida tem dessas coisas, uma hora você ri outra hora você chora.
Entendo que tudo na vida tem seu tempo apesar de tudo eu ainda compreendo.
Que nem sempre o que queremos isso obtém que podemos aprender também com o sofrimento.
Não vou dizer adeus e sim um até más, meu amigo quanta falta você faz.

Minhas lágrimas se misturam com minhas rimas, sempre me lembro de você quando eu olho prá cima. Me alegria é saber que você esta bem, e que onde você esta um dia estarei também.
Enquanto isso não acontece apenas sonho, como será o nosso reencontro.
I tessalonicenses 4:16-17 são palavras que agente jamais esquece.
Para nós a morte já não trás o desespero, pois servimos um Deus vivo e verdadeiro.
Que nos da em Jesus cristo a liberdade e depois que partimos a eternidade.
Na sua presença na sua companhia desfrutando da sua paz da sua alegria.
Não vou dizer adeus e sim um até mais, meu amigo quanta falta você faz.

Músicas mais acessadas

Álbuns e Singles/EPs  (2)

Fotos (13)

Clipes (5)

Release


"Mano Banha" como é mais conhecido, deu início a sua trajetória no rap no ano de 2003 quando formou a grupo de rap "Art.12". Em Junho de 2005 lançou o seu primeiro cd intitulado "Racistas" o qual trouxe grande repercussão por conter letras que abordavam assuntos polêmicos como a corrupção na política e polícia, a desigualdade social e o racismo. Em Setembro do mesmo ano, um fato inusitado ocorreu, Mano Banha se converteu ao Cristianismo e decidiu não dar continuidade ao "art. 12" passando a se dedicar ao evangelismo nas ruas. Em 2007 porém, impelido pelo Espírito de Deus, decidiu reiniciar o seu trabalho com o rap e formou o grupo Renascidos que tinha por objetivo anunciar o evangelho usando a música como veículo para alcançar vidas. Em Maio ...

Continuar lendo>>