Robertho ÁzisFAZENDA MADALENA3.949 plays
Publicidadeiniciando próxima música em Pular anúncio
Publicidade
Publicidade
pular anúncio
1 / 12

FAZENDA MADALENA

ROBERTHO ÁZIS

Meu paraíso não tem a modernidade
Tem toda a simplicidade da luz de um lampião
Carro de boi rangendo a beira da estrada
O canto da passarada, o pio da juriti.
No fim de tarde os lampiões estão brilhando
Sapos e grilos cantando, meu paraíso é aqui.
Café passado quente em coador de pano
E do forno vai saindo uma broa de fubá
Fogão de lenha, frango em panela de barro,
Gula, aqui não é pecado este é o meu lugar.

Toca viola, toca moda sertaneja!
Bota lenha na fogueira que o café já vai sair.
Os vaga-lumes se misturam com as estrelas
"dinda lua" vem faceira, meu paraíso é aqui.

Meu velho pai me conta a lenda da "mãe do ouro"
E dos tempos de criança na fazenda donde nasceu
"inda" pequeno ia cedo "pru" trabalho
As mãos já cheias de calos, muito pasto pra roçar...
Pegou pesado, capinou, arou a terra,
Plantou milho e fez da serra o seu canto, o seu lugar.
No fim de tarde reunindo a "peãozada"
Deixam de lado a enxada, é hora de "proseá"
Sentar folgado nas cadeiras da varanda
Viola brinca com sanfona, este é o meu lugar!

Músicas mais acessadas

Fotos (5)

Release

Robertho Ázis, é Natural de Três Rios - RJ. Cantor, compositor, letrista e arranjador. Formado em piano pelo Conservatório Brasileiro de Música do Rio de Janeiro CBM-RJ e graduado em Pedagogia com especialização em Psicopedagodia e Mestrado em Educação. Com todos esses elementos, Robertho Ázis começou a fazer canções e temas muito especiais! Aos 11 anos, obteve sua primeira premiação em uma Mostra de Música Erudita. Aos 18, ingressou na Música Popular Brasileira iniciando assim uma trajetória em Festivais. Atualmente conta com participações em Festivais por todo o Brasil, já com mais de duzentas premiações com suas músicas de estilo bastante variado em parceria com Ronald Saar. Em 1992, conheceu Helena Jobim, que presenteou Robertho com alguns de seus belos poemas para que fossem musicados. Surgiu então " Carmesim " e ...

Continuar lendo>>