DEI O MAIOR INCENTIVO (CD 1)

PARCERIA FORTE E RE-EVOLUÇÃO

Falo eu dei o maior insentivo fiz apologia
Mais não fui eu que a meia noite exibia
Tiro pra todo lado o ladrão a prova de balala
Que até no ultimo suspiro feiz a maior mala
Em todas polegadas o gala si da bem
É polica é bandido a vida estrelada
Alimenta o cerebro desenformado da mulecada
Foi tipo velozes e furiosos o boy na avenida
O cusão rachando de bm niguém acretita
De zero a cem perdeu o controle pra cima do tio
Que di bike vindo do trampo nem nem sentiu
É di doe na madruga envadindo os barraco
Como o filme mostra quebra tudo sem mandado
Não acha nada vai pra rua e abre fogo
Grt viu tropa de eliti o saco ta sufocando
A arte imita a vida não é porque eu quero
Que no sinal fechado os doido mete ferro
E quando o boy feito de suplemento foi saindo
Oque que ta pegando sera que foi castigo
Eu servi de padeiro pro sambista marombado
O clube da luta ta aberto e eu todo quebrado
Mal consigo respira mano que agonia
Pareceu jogos mortais morreu de emorragia
Por isso aqui te parceria...

Não fui eu quem fiz plasma e nem jet ski
Eu não comemoro com vinho do porto tim
Mas um doido pele e osso crinça barriguda
Latado blindado furado ai os mano em fuga

Não comemoro por seu povo que se acha tão feliz
Com jade diamantes ouro branco e rubis
Comemoro e boto fé pela criança barriguda
Que mete o cano no cú do rico que néga ajuda

Não fui eu quem fiz plasma e nem jet ski
Eu não comemoro com vinho do porto tim
Mas um doido pele e osso crinça barriguda
Latado blindado furado ai os mano em fuga


Não comemoro por seu povo que se acha tão feliz
Com jade diamantes ouro branco e rubis
Comemoro com os guerreiros que brindam o dia que vem
Repartindo seu palácio pra ter o que vocês tem

As caravelas de satã trouxe um povo filho de uma puta
Que rejeita o hip hop e não abrange sua cultura
A exclusão do auxiliar faz o boy pisa na merda
Seus milhões em dinhero fabricam ódio nas favelas
O rap não da grana mas espelha o povo pobre
Americanos babando o saco do Snoop dogg
Armamento nuclear que foi feito com muito amor
Apenas a fração do mostro que a gente criou
De um ovo de galinha custando alguns centavos
Ao ovo de Dodô com preço inestimável
Comparando a vida farta do filinho do rico
Que não janta a luz de vela virando a lata de lixo
Banhado ao berço de oro manipula a medicina
E não pega hepatite C ao compartilhar seringa
A faca que hoje é usada pra dividi um pão
Também divide dinheiro de quem tem carro e tem mansão
Caralho de vida do cão que o pobre sofre com sangue
Tirando caranguejo pra sobreviver nos mangue
Vê direito que essa cena ta errada uma cara
Mas quem apanha e passa dificuldade não se cala
Pras madame de 80 que se pitam igual palhaça
O pó que rola nas quebrada não é o que se passa na cara
Se o trabalho do menor é que sustenta seu cartão
A digital do seu tesouro vale seus dedos da mão...

Músicas mais acessadas

Álbuns e Singles/EPs  (1)

Fotos (12)

Release

Grupo de Rap independente que reside na cidade de Blumenau SC, teve inicio em 2008 mas desde 2011 estava parado devido a briga entre os integrantes, no final de 2014 após uma longa conversa foi decido que o grupo iria retornar com a mesma formação original do inicio, Luiz Eduardo, Robson e Geovani, em 2015 o RE promete trazer muitas novidades aguardem…