Priscilla FeniksSó a Gente Sabe110.301 plays
Publicidadeiniciando próxima música em Pular anúncio
Publicidade
Publicidade
pular anúncio
1 / 9

Só a Gente Sabe

Priscilla Feniks

Só a gente sabe o quanto a vida é curta
Só a gente sabe o que acontece aqui na rua
É injetado sonho e pesadelo
É injetado amor e desespero

O que vou fazer? Se não acredito
Se sou difícil, não me entendo direito aí tio
Eu vou correndo sempre
Seja o que for eu sinto, você sabe que eu digo, hey
Seja o que precisa ser cada um tem sua história
Não deixe amanhecer, sô fraco de memória
Seja o que precisa ser cada um tem sua história
Não deixe amanhecer, sô fraco de memória

Só a gente sabe o quanto a vida é curta
Só a gente sabe o que acontece aqui na rua
É injetado sonho e pesadelo
É injetado amor e desespero

Eu to na rua, curtindo um som
E alguém confunde alegria com um carro bom
Não, a gente sabe que o mundo quebra as pernas
Sentimento comandado pela mente ferra
Se é racional, se é tribal
Se é mandinga, reza, eu tô natural
Todas as culturas numa só moral
Soma de jeito, óia o Jão, paga pau
Quem passou, passou, quem rodou, rodou
Quem suou, suou, quem amou, amou... Amou

Só a gente sabe o quanto a vida é curta
Só a gente sabe o que acontece aqui na rua
É injetado sonho e pesadelo
É injetado amor e desespero

Aquele acidente trouxe coisas novas
Como esquecer tantos quilômetros por horas
Passam, sinto, sei, ôh
Antes o que você não via agora vê dor
É só B.Ó., É só chacina
Corpo adoece toda vez que uma criança grita
2Pac, Marvin Gaye, Al Green
Embalando o som da meia noite antes do fim
Sim, como um tsunami de verdade
Nada de bom é criado da sociedade
Mas aí, da minha infância nem me lembro
Todo dia pra mim é 11 de setembro
Quem passou, passou, quem rodou, rodou
Quem suou, suou, quem amou, amou

É claro que nunca terei escudo e as armas de Jorge
Nunca terei como bombardiá o dragão da sorte, tão cedo
Eu não sou santo, não, nem um guerreiro agora
Cadê os herói? Já foram embora? É assim mesmo
E se marcá nós tá comendo bola o dia inteiro
Em Porto Alegre o sol rasgando o soul funk antigo
Eu minto, brinco, dizendo que o mundo é lindo
Espetacular, o jogo é nosso tipo pá, mas
Eu sinto, o que importa é o sentido, um amigo
Estupidamente gelada por favor
O calor, a polar, how Brooklyn soul vou demorou
O flow, não é demais, goela erra
Se a estrela é show, borá voar entre elas
Hoje sou feliz, se errei muito bem feito
Sei que aprendi, nunca fui perfeito
A rua ensinou a ser o que sou mais cedo
Não pensem por mim, não sabe a metade direito
Todas as histórias que você me conta
Todas as histórias que eu vivo e você me afronta
Nós somos mesmo frágil se chega a morte
Não existe passado futuro, nem mesmo sorte
Sofrimento ou objetivo
Quem sabe o que nós quer da rua, vix mais um livro
Um segundo, ó só, um segundo para uma vida
Ou você vai ou você fica
Eles não sonham, falam pelas costa, zica
Ou você vai ou você fica

Seja o que precisa ser cada um tem sua história
Não deixe amanhecer, sô fraco de memória
Seja o que precisa ser cada um tem sua história
Não deixe amanhecer, sô fraco de memória
Só a gente sabe o quanto a vida é curta
Só a gente sabe o que acontece aqui na rua
É injetado sonho e pesadelo
É injetado amor

Músicas mais acessadas

Álbuns e Singles/EPs  (1)

Fotos (14)

Clipes (5)

Release

Priscilla Feniks é cantora e compositora que versa a visão feminina das ruas explorando diferentes flows e melodias. A artista, que se considera uma fênix – pássaro da mitologia egípcia que ressurge das cinzas – por sobreviver a diversas situações nas cidades onde já residiu, lançou seu primeiro álbum em 2013, intitulado Só a Gente Sabe.

Gaúcha, seu trabalho é influenciado pela sua militância social e política, sendo que atualmente integra a Frente Nacional de Mulheres no Hip Hop. Iniciou seu envolvimento com a Cultura Hip Hop através da dança em 2001, e no ano seguinte começou a escrever raps e experimentar produções caseiras.

Seja nos palcos ou na rua, já se apresentou em diversas cidades como: Recife, Rio de Janeiro, Porto Alegre, São Paulo, Bauru, Santos, Ribeirão Preto, São José dos ...

Continuar lendo>>