Poetas do CaosCanina-mente1.551 plays
Publicidadeiniciando próxima música em Pular anúncio
Publicidade
Publicidade
pular anúncio
1 / 4

Canina-mente

Letra - (poema) de Cláudio Macagi / Música - Poetas do Caos

Perpasso tempos
Transgrido horários
Corro por campos descampados

Crateras planas
Pedregulhos macios
Desconexos verdes secos

Homens tortos
Pessoas uniformes
Em suas salas cheias de vazios

Tropeçantes
Malabaristas
Vegetarianos devoradores de carne

São cães que não ladram
Mas que escondem em seus quintais
Ossos humanos enterrados
São cães que não ladram
Mas que escondem em seus quintais
Ossos humanos enterrados

Medrosos audazes
Intrépidos covardes
Protestando atrás dos muros

Inconsequentes
Precavidos
Se defendendo com cifrões

Homens tortos
Pessoas uniformes
Em suas salas cheias de vazios

Tropeçantes
Malabaristas
Vegetarianos devoradores de carne

São cães que não ladram
Mas que escondem em seus quintais
Ossos humanos enterrados
São cães que não ladram
Mas que escondem em seus quintais
Ossos humanos enterrados

Músicas mais acessadas

Álbuns e Singles/EPs  (3)

Fotos (21)

Clipes (3)

Release

Poetas do Caos é uma banda tocantinense, nascida no ano de 2007 inicialmente com o nome Oficina Geral, representando o Movimento Oficina Geral de Cultura e Cidadania. Em 2008 após criar identidade própria com trabalhos autorais e com a inevitável mudança de formação, mudou o nome para ?Poetas do Caos? que surge junto com a poesia caótica sem muitas pretensões filosóficas, porém sem perder o senso de humor mesmo abordando as mais tresloucadas faces da humanidade.
Ainda como ?Oficina Geral? apresentou-se no FEMUP ? Festival de Música de Paraíso, ficando em 4º lugar com a música ?Nada Pra Mim É Demais?, um relato sobre a educação brasileira e a juventude alienada.
Já na transição para ?Poetas do Caos? a banda fez um show memorável na 1ª Conferência Estadual da Juventude, em ...

Continuar lendo>>