ParajásTemeridade10 plays
Publicidadeiniciando próxima música em Pular anúncio
Publicidade
Publicidade
pular anúncio
cancelar

Seu comentário foi publicado. Visualizar

Iniciando música ~ em
    1 / 1

    Temeridade

    Clayton Araujo

    Nasci pra trabalhar
    Faço a roda girar
    Não posso ir mais além
    Sei que não sou ninguém

    Nasci pra me acabar
    Não posso descansar
    Um dia, a onda vem
    Vou me afogar também

    Se eu puder me aposentar
    Eu vou querer
    Ter um canto pra deitar
    Depois, morrer

    Nasci pra me acabar
    Não posso descansar
    Um dia a conta vem
    E eu vou pagar também

    Se eu puder me aposentar
    Eu vou querer
    Ter um canto pra deitar
    Depois, morrer

    Se eu puder me aposentar
    Eu vou, eu vou querer
    (Tchau)
    Ter um canto pra deitar
    (Tchau)
    Depois, morrer

    Músicas mais acessadas

    Álbuns e Singles/EPs  (1)

    Fotos (27)

    Clipes (1)

    Release

    Com letras ácidas e influências que vão do baião ao punk-rock, a Parajás traz uma crítica social sem perder a ironia.

    Formada em 2010 por Pedro Ramalho, Lucas Pitangueira e Clayton Araujo, então colegas de escola, a banda fez algumas pequenas apresentações e estreou oficialmente em 2017 com a canção “Temeridade”, uma reflexão sobre as condições do trabalho e do trabalhador no atual momento do país.

    Composta atualmente por Clayton Araújo nos vocais, Pedro Ramalho e Lucas Pitangueira nas guitarras, Pedro Cerchiari no baixo e Renato Júnior na bateria, a banda Parajás foi finalista do 2° Festival de Música Universitária de Salvador, o Festival MUSA 2017, com seu single de estreia.