Presta Atenção no Jogo (part. Cidinho General)

Rottweiler, Cidinho General, J.Alves e Alessandro Portugal

O Brasil vai jogar (aa)
Juiz vai apitar (aa)
A bola vai rolar (aa)
E a rua não tá colorida não
É gol e o moleque não sorriu
É gol e o moleque não sorriu não

Senta aqui no meu lado presta atenção no jogo
Arquibancada lotada esquecendo do roubo
Sem dinheiro pro cachorro água no bebedouro
Só com a volta pra casa e corda no pescoço
País do futebol do malandro bom de papo
Sem moeda pra figurinha pra virar no bafo
Povo doente vestindo verde e amarelo
Essa festa a fantasia deixa o povo cego

Mas Não vou embora daqui

É minha casa meu asfalto morro e favela
Sou verdadeiro futebol jogado na viela
Sigo um Conselho experiente de uma preta velha
Então eu fico e fortaleço acendendo uma vela

É minha casa meu asfalto, morro e favela
Sou verdadeiro futebol jogado na viela
Sigo um Conselho experiente de uma preta velha
Então eu fico e fortaleço (fé em Deus)

O Brasil vai jogar (aa)
Juiz vai apitar (aa)
A bola vai rolar (aa)
E a rua não tá colorida não
É gol e o moleque não sorriu
É gol e o moleque não sorriu

Ele vai descendo a ladeira
Hoje é dia de feira
Tá na hora da xepa
É quarta mas não é a de final
O mata mata é igual
se perder não volta mais

Queria colocar no meu portão minha televisão
e reunir a rua pra torcer pra seleção
Queimar aquela carne bebendo uma cerva gelada
Comprar tinta e pincel e da pra molecada
Bandeirinha morteiro bomba cabeção
Abraçar comemorar correr sem direção
Beijar minha camisa do Brasil
E esquecer que foi a pátria me traiu

O Brasil vai jogar (aa)
Juiz vai apitar (aa)
A bola vai rolar (aa)
E a rua não tá colorida não
É gol e o moleque não sorriu
É gol e o moleque não sorriu não

Quero escrever um livro
E o tema escolhido foi Brasil
Nesse País cada um tem seu lugar
Dos filhos deste solo és mãe gentil
O Pátria mãe querida te peço permissão para falar
Ritmo funk quero me expressar
Pelo o que eu vi vi que ninguém mentiu
Cadê o nosso índio
O cara pálida matou irmão
Nosso País é um Pais tropical
É o papo o Cidinho General
(aquele mesmo da CDD)
Nas margens plácidas Cabral surgiu
Alguém gritava terra à vista
Independência ou morte meu Brasil

Músicas mais acessadas

Álbuns e Singles/EPs  (5)

Fotos (33)

Clipes (9)

Release

ROTTWEILER é Amauri de Souza Martins, 36 anos, nascido na calorosa cidade maravilhosa: Rio de Janeiro. Cria do subúrbio, viveu toda sua infância no bairro de Ramos e desde criança sempre foi notória sua veia artística. Ao longo do tempo, vivenciou vários festivais de hiphop, bailes charme do famoso Viaduto de Madureira, participações especiais em filmes longa e clipes.

Compositor, rapper e envolvido com danças urbanas desde os seus treze anos, Amauri teve como trabalho duradouro a caminhada de 10 anos como vocalista da banda Via Perimetral. Após este ciclo, o artista amadureceu a carreira solo e vem galgando a cada dia a sua nova trajetória com a mesma pegada, seriedade e domínio de um ROTTWEILER.

Com seu amplo domínio de palco, atrai vasto público em seus shows, onde podem ...

Continuar lendo>>