Paciência

Mombaça

Será um prazer
Se eu passar mais um ano a seu lado
E se o tempo deixar nós vamos
Nós vamos ser sempre namorados
Porque não importa
Se o que importou foi a minha indiferença
Ciumência, ardência, ilusão, Paciência, paciência
Eu sei que os anos vão passar
E outros planos vão pintar
Plantar em outros campos nada, nada
Nada de brotar
E a cor da pele irá brilhar
Será um prazer
Se eu puder ser o seu confidente
E se mais aguardente tiver
Nós vamos ser sempre imprudentes
Porque não importa se meu pé tá rachado
Se o meu Deus tá calado
Se é costocondrite, artrite ou bronquite, éh!
Paciência
Eu sei que os anos vão passar
E outros furos vão pintar
Os pescadores, dores, Ilhas, nada,
Nada de pescar

E a cor da pele irá contar
Eu sei que os negros vão (vamos) cantar
Um outro canto Américas
Eu vou querer estar por lá
Eu vou querer presenciar
Meu povo igual
Mundo / África

Músicas mais acessadas

Álbuns e Singles/EPs  (1)

Fotos (2)

Clipes (15)

Release

Da vida na zona oeste carioca e da faculdade de História no início da década de 80 Mombaça traz a consciência social. Da vivência como músico de noite ganha o tom romântico. As temáticas navegam entre os dois assuntos que se esbarram. Mombaça canta por um mundo melhor na política “Mandelas”, mas segue romântico em “Entre nós” que - irresistível - cita Abdias do Nascimento, fundador de um importante movimento negro.

A bandeira negra também é levantada na ótima “Na serra da nossa barriga”, em que aproveita para homenagear um timaço de colegas que inclui desde Paulinho da Viola até Seu Jorge: "Todo mundo aí", garante. Em “Reparação” Mombaça fala sobre as desigualdades: "Os filhos da mãe África exigem reparação". "Por debaixo da pele somos todos iguais".

A música de Mombaça tem ...

Continuar lendo>>