Limiar do DesconhecidoDoido de Pedra176 plays
Publicidadeiniciando próxima música em Pular anúncio
Publicidade
Publicidade
pular anúncio
cancelar

Seu comentário foi publicado. Visualizar

Iniciando música ~ em
    1 / 1

    Doido de Pedra

    Luiz Fernando e Carol Menezes

    Homem burro, Francisco nunca foi
    Malandragem, tinha que só vendo
    Do juízo, ninguém o via vulto
    E apesar de já adulto
    Danado continuou sendo

    Parado não sabia ficar
    Trabalho não queria saber
    E o povo só imaginava
    Tem alguma coisa errada
    Na cabeça desse ser!

    Se alguém lhe perguntasse
    O que ele queria da vida
    Ele dizia: eu quero é viver!
    Ao contrário de vocês
    Que se casam com as feridas!

    Só o chamavam de louco
    Pelo tamanho do corpo
    Que se fosse uma criança
    Nem enxada nem aliança
    Fariam parar de viver

    Sempre vinha c'uma conversa
    De fazer é o que gosta
    Que se fosse por dinheiro
    Nem doutor, nem engenheiro
    Fariam qualquer proposta

    Pra ele coisa de doido
    É se amarrar nesse mundo
    Se esconder nessas modas
    Ele era brega até nas bordas!
    Mas era ele até no fundo

    Eu quero é mesmo ser doido de pedra!
    Que é pra num dar uma de doido em me perder no mar
    Deixa eu aqui no vento. Sem lenço, sem documento
    Por que documento é só pra se alistar no mar
    E lenço pra enxugar as lágrimas que ele causar

    Ele com essas ideias
    Não agradou plateias
    Dele o povo só dizia
    Que era doido, ou se fazia
    Pra não ter que fazer nada na vida

    Parecia que o futuro
    Era coisa programada
    Nem pensar era seguro
    Por que a mente, era amarrada
    Numa garrida pré concebida

    Músicas mais acessadas

    Fotos (1)

    Release

    A Limiar do Desconhecido nasceu de uma vontade de transformar pensamentos e reflexões em música, partindo da paixão pela filosofia e pela arte. Passou de uma ideia para um ideal. Os primeiros membros e fundadores da banda, que são eles Otacilio Luciano, Carolina Menezes e Luiz Fernando, carregaram consigo a Limiar muito mais que um conjunto musical, mas um conceito. Uma busca pelo conhecimento, um portal para aquilo que é desconhecido, mas essencial. Para o trio, esta busca através da música seria reconhecer esta expressão enquanto linguagem e conhecimento. Encontraram nas primeiras composições um espaço para criação. Decidiram a partir daí, que esta mensagem deveria ser levada.
    A partir destes anseios em comum, houve a necessidade de contar com outros membros para compor o grupo. Matheus Gomes e Alan Calábria ...

    Continuar lendo>>