Para Não Para

Marco Abreu / Cesar Machado

Êee...
“Para, não para, não para não...!
Para, não para, não para não...!
Para, não para, não para...
Para, não para, não para...
Para, não para, não para NÃO!”

É no chamego que eu me entrego
Gosto não nego mas ‘té quando vai durar?
Segunda, terça, quarta, quinta, sexta-feira
E lá vai semana inteira e eu já ‘tô’ pra sufocar

Mas teu chamego é tão gostoso
E é no teu corpo que eu me encontro... ai, ai, ai
E quando penso que acabou sinto seu cheiro
E me acende o corpo inteiro, e eu não sei mais como parar

“Para, não para, não para não... Êê!
Para, não para, não para não...!
Para, não para, para, não para...
Para, não para, não para NÃO!”

Quero ir embora ‘cê não deixa
Eu fico louca da cabeça, mas é você que dita o tom
Mas o negócio é que você só me provoca
E diz pra eu não ir embora e fala p’reu não parar não...

“Para, não para, não para não... Êe!
Para, não para, não para não...!
Para, não para, para, não para...
Para, não para, não para NÃO!”

(...)

“Para, não para, não para não!
Para, não para, não para não!
Para, não para, para, não para...
Para, não para, não para NÃO!”

“Para, não para, não para não!
Para, não para, não para não!
Para, não para, não para...
Para, não para, não para...
Para, não para, não para NÃO!”

Para, não para, não para,
Para, não para, não para NÃO!”

Músicas mais acessadas

Álbuns e Singles/EPs  (3)

Fotos (13)

Clipes (7)

Release

Youtube Laís nasceu em Cuiabá, no último mês de 1990. A garota foi sempre um prodígio. Logo aos 5 aninhos, partiu com a família, rumo à Sao Paulo, quando já começava a encantar, com seu belo talento, os ouvidos que já a ouviam intimamente: pais, parentes próximos e amigos. Menina de fé, nunca escondeu seu lado devoto, guardando sempre um espaço pra Deus em seu coração. Mulher de raízes, de força, graça e fé.

Contando sempre com a confiança dos pais em sua trilha, essa bela menina do coração do Brasil vive a música, desde a infância e a adolescência, gerando sempre expectativas de um futuro promissor a que, inevitavelmente, seu talento a conduziria.

Variando entre o estilo Sertanejo, e o “Pop” romântico, suas performances foram amadurecendo e, a cada ...

Continuar lendo>>