Jac RemadorQuando for ver não tem mais jeito5.448 plays
Publicidadeiniciando próxima música em Pular anúncio
Publicidade
Publicidade
pular anúncio
Iniciando música ~ em
    1 / 3

    Contrate

    Jac Remador

    (69) 9296-1535

    Quando for ver não tem mais jeito

    Jac Remador e Nei-Mura

    Corre moleque passa reto sai ligeiro.
    Quando for ver não tem mais jeito
    Se cai no urso é casão se arrependeu do que foi feito.
    Quando for ver não tem mais jeito
    Moleque sai fora cai de embalo desce o beco.
    Quando for ver não tem mais jeito
    È mãe angustiada sofrendo com dor no peito.
    Quando for ver não tem mais jeito.

    Gaiato se prepara pra roubar fazer o corre
    Ainda é adolescente mais tem um revolver
    O mais velho que deu e passou adiante
    Falou não pega nada não se ilude não se engane
    O vicio tá pegando tá quase meio louco
    Não respeita ninguém já engrossou o pescoço
    Acha que pode tudo que não vai cair
    Mais tá sempre vacilando por li por aqui
    Não pensa em estudar trabalho não tem
    Só de posse na esquina fitando alguém
    De tela cara ajeitando o boné
    De braços cruzados de havaiana no pé
    Sai dai! moleque! os home vão invadir
    Cagoatáro teu barraco tua casa vai cair
    Quem procura acha informação de boca em boca
    Já tão sabendo que você trocou de roupa
    Gaiato da um tempo não vacile aqui
    Situação não tem mais jeito chega de insisti
    No final de semana tá sempre saindo
    Só pensa em curtição de domingo à domingo
    Quem te fala é um anjo tutelar das madrugadas
    Que te viu crescer como muitos na quebrada
    Conheço tua historia que não é diferente
    Onde muitos foram presos e motos infelizmente
    Preocupação de mãe e desprezo de pai
    Mais a vida tá ai é só você quem faz
    Procure sua paz seu sossego
    Pratique coisas boas com afeto e apego
    Faça agora mesmo, pois toda fuga tem seu preço
    Caso contrario caboco!
    Quando for ver não tinha mais jeito.

    Corre moleque passa reto sai ligeiro.
    Quando for ver não tem mais jeito
    Se cai no urso é casão se arrependeu do que foi feito.
    Quando for ver não tem mais jeito
    Moleque sai fora cai de embalo desce o beco.
    Quando for ver não tem mais jeito
    È mãe angustiada sofrendo com dor no peito.
    Quando for ver não tem mais jeito.

    Escarrerô na ladeira pela almirante barroso
    Policia na captura focô lanterna no rosto
    Bateram a mão em você fragantearam teu bolso
    Tentaram te avisar mais você nem se tocô
    Não segurou o B.O o doido vacilou
    Vejo chegar alguém que a tempo te procurou
    Transitando por aqui fazendo pergunta
    Perguntou por você se alguém te conhece
    Dizendo que se tratava de parente
    O pessoal desconfiou o cara é diferente
    Ajeitando a camisa desconfiando da gente
    Os home tão na mutuca vê se me escuta e sai fora
    Policial a paisana desconfiei na hora
    Não passa de um X9 portando pistola
    Posando de ladrão tá na sua cola
    Bicora bicora a pracinha são josé
    Passa o pano moleque que os home vem à pé
    Te empina dai maluco cai no mato
    Passa reto adiante se entoca em qualquer buraco
    Caguetagem por aqui é 1, 2, 3
    Se bombear é casão Trancafiou xadrez
    Não seja a bola da vez
    Na entrada do muca pela 24
    O doido tá que tá ligeiro no solto no endolado
    Moleque novato lá na rua se solta
    Grita aqui grita aculá se acha e pega corda
    É como vender pipoca na frente da escola
    Pensa que é tudo fácil o que vem fácil vai fácil
    Joga o fragrante moleque e sai de linha não enrola
    A maioria tá no Panda de cadeião nas costas
    E na lei de cada um que o respeito se mantem
    Vejo irmãos pela fé valorizando o que tem
    Enquanto um barraco cai a Igreja diz amem
    O templo é dos guerreiros que não querem vacilar
    É melhor ta enxada do que ver a mãe chorar
    Triste angustiada sem paz e sossego
    Passe reto adiante seja esperto sai ligeiro.

    Corre moleque passa reto sai ligeiro.
    Quando for ver não tem mais jeito
    Se cai no urso é casão se arrependeu do que foi feito.
    Quando for ver não tem mais jeito
    Moleque sai fora cai de embalo desce o beco.
    Quando for ver não tem mais jeito
    È mãe angustiada sofrendo com dor no peito.
    Quando for ver não tem mais jeito.(2x).

    Músicas mais acessadas

    Fotos (13)

    Release


    Envolvido com o hip hop desde 1997, o repeiro Jacson Pessoa. da Silva, conhecido como Jac Remador, nasceu no Município de Humaitá no Amazonas ou seja é genuinamente caboco da Amazônia, o hip-hop foi sua porta de entrada para sua conscientização e militância nos movimentos populares, hoje atua numa entidade que chama-se Movimento Nacional de Meninos e Meninas de Rua %u2013 MNMMR/RO, como Coordenador e Educador do projeto de inclusão digital chamado Estação Digital Curumim, onde funciona um laboratório de informática e cidadania atendendo várias comunidades carente de Porto Velho, começou a escrever letras de rap em 1999, momento esse que levou-lhe á formar o grupo Ação Popular onde permaneceu até 2004, neste mesmo ano resolveu a partir dai fazer a divulgação de seu próprio trabalho, que tem como ...

    Continuar lendo>>