IRÔNICOSÓbvio demais405 plays
Publicidadeiniciando próxima música em Pular anúncio
Publicidade
Publicidade
pular anúncio
cancelar

Seu comentário foi publicado. Visualizar

Iniciando música ~ em
    1 / 1

    Óbvio demais

    Beto Botelho

    Nem toda verdade merece ser dita
    Se ninguém acredita na minha versão.
    Se falo de sangue alguns me aplaudem,
    Se falo de flores, nem dão atenção.

    Se falo de paz, parece banal,
    É óbvio demais a destriuição.
    O mal que assola a humanidade
    É realidade em toda nação.

    O sangue que jorra é vida ceifada,
    Mais um inocente jogado ao chão,
    Em nome da guerra que não faz sentido,
    Um mundo perdido em destruição.
    Nem toda verdade merece ser dita
    Se ninguém acredita na minha versão.

    O sangue que jorra é vida ceifada,
    Mais um inocente jogado ao chão,
    Em nome da guerra que não faz sentido,
    Um mundo perdido em destruição.
    Nem toda verdade merece ser dita
    Se ninguém acredita na minha versão.

    Falar de futuro é muito difícil,
    Não tenho artifícios pra me expressar.
    Nem toda a verdade merece ser dita
    Se ninguém acredita no que vou falar.

    Se falo de paz, parece banal,
    É óbvio demais a destriuição.
    O mal que assola a humanidade
    É realidade em toda nação.

    O sangue que jorra é vida ceifada,
    Mais um inocente jogado ao chão,
    Em nome da guerra que não faz sentido,
    Um mundo perdido em destruição.
    Nem toda verdade merece ser dita
    Se ninguém acredita na minha versão.

    O sangue que jorra é vida ceifada,
    Mais um inocente jogado ao chão,
    Em nome da guerra que não faz sentido,
    Um mundo perdido em destruição.
    Nem toda verdade merece ser dita
    Se ninguém acredita na minha versão.

    Músicas mais acessadas

    Release