Contrate

Imago Mortis

(21) 9409-9000

Requiem

Imago Mortis

Pássaros mortos cantam em sinfonias
E algazarras fria e muda, o Sol raiar
O velho louco ri e se inicia
Poetas cegos cantam em versos livres
Toda essa agonia que a noite me dá
O velho louco ri e pressagia

O olho vazado da melancolia
Fita o ponto cego que não há
O corpo morto sobre a cama fria
Ouvidos loucos ouvem a melodia
Dissonante da agonia que me dá
O homem morto ri na cama fria

Pássaros cegos voam em harmonia
Rumo ao fim de tudo que advirá
O coração morto bate em sintonia
Poetas loucos cantam em versos certos
Todo esse deserto que me tomará
Sombras no céu ao Sol do meio-dia

A morte espreita nas sombras do Sol do meio-dia
O medo da morte é que move a vida que há
O amor é o medo da morte do amor em agonia
Pra ressucitar...

O amor é o medo da morte do amor em agonia
O medo da morte é que move a vida que há
A morte é que move o desejo, o amor, a poesia
Pra recomeçar...

Músicas mais acessadas

Fotos (6)

Release

?Pois és tu, desejo profano, o pai deste mundo que é feito de sangue e de dor?

IMAGO MORTIS


IMAGO MORTIS, significa ?imagem da morte?, em latim. O logo da banda utiliza o símbolo de Plutão, o Senhor do Esquecimento na mitologia greco-romana e o planeta que representa a morte e a destruição na astrologia.

O trabalho da banda é nitidamente inspirado pela morte. Esta postura origina-se na percepção de que uma verdadeira compreensão da finitude do homem é fundamental para uma vida plena de significado. Na música, esta temática é investigada tanto a partir de uma visão estritamente pessoal da morte, como a partir de elementos da filosofia, mitologia, arte e religião.

A banda dá inicio aos seus trabalhos com o lançamento da demo-tape RÉQUIEM, em fevereiro 1995, que ...

Continuar lendo>>