Francis LopesAmor Pra Eternidade (Inédita)59.356 plays
Publicidadeiniciando próxima música em Pular anúncio
Publicidade
Publicidade
pular anúncio
cancelar

Seu comentário foi publicado. Visualizar

Iniciando música ~ em
    1 / 302

    Eu e Meu Cavalo Branco

    Francis Lopes

    Foi numa festa de gado
    Conheci uma mulher
    Daquelas que o cabra olha
    E logo ele já quer

    Era uma loira aprumanda,
    Mas andava acompanha
    De alguém que eu não sei quem é

    Daquele dia pra cá
    Meu pensamento não para
    De pensar naquela dona,
    Tão bela uma jóia rara
    Penso nela noite e dia,
    Mas o que eu mais queria
    Era mesmo ser aquele cara

    Mas como um vaqueiro esperto
    Não fica a se lamentar
    Arranjei uma maneira dela me aproximar
    E descobrir o seu nome
    Pegar o seu telefone,
    Sem o cara ali notar

    Perguntei a um amigo
    Se ele a conhecia
    Ele falou mais ou menos,
    Mas que me descobriria
    Nem que fosse a qualquer preço,
    Seu nome, seu endereço
    Mais tarde ele me daria

    Com o endereço em mãos
    Diante tanta beleza
    Eu tive que ir pra casa,
    Mas tinha grande certeza
    Que ao dormir ia acordar,
    Eu ia telefonar
    Vou lhe fazer uma surpresa

    Celei meu cavalo branco
    Fui direto à casa dela
    Logo de manhã bem cedo
    Pensei namorar com ela
    Expressar meu amor profundo,
    Mostrar para todo mundo
    A minha mulher tão bela

    Chegando na casa dela
    Fiquei impressionado
    Tão linda e tão cheirosa
    Feito um jardim perfumado
    Como pode alguém fazer
    Um outro alguém esquecer
    De vez todo o seu passado?

    Até meu cavalo branco
    Achou a loira gostosa
    Prestava muita atenção,
    Ouvindo a nossa prosa
    A confissão de um vaqueiro,
    Me declarei por enteiro
    Pra loira maravilhosa

    Tão meiga e tão cheirosa,
    Uma rainha no trono
    Com toda delicadeza
    Fez me sentir no abandono
    Agradeceu a atenção,
    Mas é que seu coração
    Pertence a outro dono

    As minhas pernas tremeram,
    Meu mundo ali desabou
    Jurava que aquela dona
    Seria meu grande amor
    Só pensava em ir embora,
    Bem ali naquela hora
    Meu sonho se acabou

    Ali naquele momento
    Fiquei desorientado
    Pois nunca levei um fora
    Tão bem diplomaciado
    Fomos embora pra casa
    Com o peito queimando em brasa
    Sofrendo e apaixonado

    Até meu cavalo branco
    Ficou mal naquele dia
    Ao ver a minha tristeza
    Não sabia o que fazia
    Ficou com pena de mim
    Ao me ver sofrer assim
    Por alguém que eu não conhecia

    De volta pra nossa casa
    Pensei um pouco e parei
    Eu e meu cavalo branco,
    Com ele desabafei
    Vi que ele estava chorando,
    Fui logo lhe abraçando
    E com ele também chorei

    Percebi que meu cavalo
    Também chorava uma dor
    De uma égua que não lhe quis
    Ou uma égua que ele deixou
    Dali partimos em pranto
    Eu e meu cavalo branco
    Os dois chorando de amor

    As vezes eu me pergunto
    Por que que a vida é assim?
    Choro por quem não me quer
    Quem não quero chora por mim

    E com meu cavalo branco,
    Nós vamos seguindo em pranto
    Em busca de um amor em fim...

    E assim vamos seguindo em frente,
    Vou com deus em nossa frente
    Em busca de um amor em fim...

    Músicas mais acessadas

    Álbuns e Singles/EPs  (31)

    Fotos (69)

    Clipes (102)

    Release

    Francis Lopes, piauiense de Santo Inácio do Piauí-PI, nasceu dia 07 de agosto, na localidade Patos, hoje pertence ao município de Floresta do Piauí-PI. É filho de seu Pedro Lopes e dona Mariana e é o quinto filho de uma família de nove irmãos.


    Em 1981, seus pais mudaram-se para a cidade de Simplício Mendes-PI com toda família, onde moram até hoje. Tem mais dois irmãos conhecidos no estado do Piauí: Zé Lopes, ex-Prefeito da cidade de Simplício Mendes-PI, com dois mandatos e Avelar Lopes, eleito prefeito da cidade de Floresta do Piauí-PI, em 7 de outubro de 2012. 


    Em 1986 Começou sua trajetória musical em Simplício Mendes participando de shows de calouros. 
    Em 1987 foi morar em Floriano-PI para continuar o 2º grau, coincidentemente na sede da banda “Sementes ...

    Continuar lendo>>