Fernando RosaCanto Sombreado2.489 plays
Publicidadeiniciando próxima música em Pular anúncio
Publicidade
Publicidade
pular anúncio
1 / 7

Contrate

Simone Sousa

(85) 3082-8395 | (85) 8867-0148

Canto de Vida Mateira

Fernando Rosa

Este canto é da flor da catingueira
Madeira de lei, maneiro pau
Do piau, da traíra nas carreira
Esteira, cangalha e do girau
Do curral, da tramela, da porteira
Da chuva ligeira no quintal
Do cavalo de pau, da brincadeira
Feijão de primeira, nata e sal

É do cantar da siriema
É do cinema das manhãs
É cor cardã e abrindo a cena
A açucena e os flanboians
Da acauã que a cobra espreita
É da colheita já tardam
É da romã que imóvel aceita
A ceia da curiatã

Do queijo, qualhada, da fome estancada
Do pote, da cuia, da água aparada
Da broca queimada, da terra arada
Aboios, pelejas e mourão

Gibão e perneira, chapéu e peixeira
Espim de jurema na vida mateira
Das roupas na mala: da missa e da feira
De noites de estrelas e escuridão

Músicas mais acessadas

Fotos (14)

Release

"Uma das mais gratas revelações da música feita no Ceará nos últimos tempos atende pelo nome de Fernando Rosa. Cantor, compositor e violonista, integrou diversos grupos, acompanhou vários intérpretes e maturou seu leque de influências musicais, de raízes firmes no regional e olhares abertos para horizontes universais, constituindo a tessitura de um trabalho que tem aquilo que falta mesmo a muitos bons escritores de canções: uma personalidade autoral, um sotaque próprio." Dalwton Moura


Fernando Rosa, músico, compositor e intérprete natural de Fortaleza, iniciou sua carreira musical com 14 anos de idade como baixista da Banda do Colégio Sete de Setembro.

Em 2000 concluiu o Curso de Extensão em Música da Universidade Federal do Ceará – área de concentração: violão, onde estudou com professores como Tarcísio Lima, e em 2004 ingressou ...

Continuar lendo>>