Ninguém jamais viveu

Fábio FG

Somos mais que ferramentas nas mãos de alguém
Quem vai me dizer que não?
Somos mais que apenas uma simples multidão
No coração de cada, uma batida
Cada atitude sua forma a mais bela improvisação
Sai daquela de pensar que tudo é inalcançável
Improvável, espera para ver o inimaginável
Eu não sei do que foi feita a sua algema

Agora eu vou provar que até adamantium não é inquebrável
Se não for pra viver livre, não vale a pena
Espero que o mundo entenda, não vou fazer mistério
Vou quebrar os paradigmas da alma, calma que ainda não acabou
Achou que o mano aqui desanimou? #agoraésério
Vem que eu to na esperança de abrir mais olhos
Não pra que, ao ver irmãos caindo, eu apenas olhe-os
Vim pra estender a mão, pra que vejam que
Existe alguém que se incomoda quando vê alguém no chão

Estamos comprando uma briga, longe de fazer intriga
Mas já não consigo ver a falta de amor na vida
Fazem, compram, vendem, pedem, ganham, perdem, ouvem, seguem
Param antes de que pelo próximo se entreguem
Medem aquilo que tem, não temem ao que vem dizendo
Que de tudo o que importa é só fazer o bem
Eu quero ser bem mais que aquilo que me atrai
E eu só te digo que essa algema não vai me prender também

Somos mais que uma multidão
O nosso coração não teme
Somos mais do que qualquer prisão
Algema nenhuma nos prende
Cada voz uma esperança
De um povo que não cansa
De viver aquilo que ninguém jamais viveu

Nós somos maioria? Nós somos minoria?
Não importa a quantidade quando se tem de verdade
Força pra lutar, derrubar um gigante, lembre que
Precisa de um davi apenas pra cada golias
Perde quem se faz covarde, eu to tranquilo
Eu tenho a consciência limpa, por isso que eu faço alarde
Tenho minhas convicções, fogem multidões de
Manos que querem me aprisionar (ai, cês já vão tarde)
Tamos na missão de viver o que ninguém viveu
De longe vão vir e ver que o mano aqui já venceu
Por que todo dia é uma batalha, mas nossa voz é arma

Então respira, então atira, então propaga, então espalha
Calarão a nossa voz? É bom possível
Nem esquento minha cabeça, eu posso me fazer de fraco
Pensam que eles podem me parar se eles puderem me calar
Não entendem que eu prego é com os meus atos
Somos mais que ferramentas... Ah, isso eu já falei
Mas eu repito e também digo que nós temos rei

Somos parte de um povo que segue em frente na missão
Ferramentas não, é pouco, somos da demolição
Vamos derrubar cada muro que impede
Vamos perder o mundo, sabendo que alma agente nunca perde
A maioria que eu conheço já perdeu
Mas eu quero viver aquilo que ninguém viveu

Músicas mais acessadas

Fotos (11)

Clipes (4)

Release

Fábio Gonçalves do Nascimento (Rio de Janeiro, 26 de agosto de 1992), mais conhecido como Fábio FG é um rapper, produtor cultural e

produtor musical. Destaca-se pela sua musicalidade rica em elementos sonoros, harmonias e ritmos variados. Grande parte de suas

produções contam com participações de diversos cantores, que acrescentam linhas melódias à cada uma das canções do artista.

Começou sua carreira com o lançamento de uma música (à época, com banda) chamada "Vai lá fora" e, desde então, lançou diversos

singles, cantou em diversos eventos e organizou, como produtor cultural, diversos movimentos em prol da cultura Hip Hop, à exemplo a

"Serrataria" (Batalha do Conhecimento organizada em parceria com a Roa Cultural Arte&Rua), "Batalha do Cinturão" (Batalha de mcs

tradicional) e a Academia Friburguense de Rimas, projeto que acontece ...

Continuar lendo>>