Eu vim te libertar daqui

Fábio FG

O tempo é curto, passa num instante, mas te digo que
É hora de deixar a dor em algum lugar distante
Que o presente se levante pra deixar você passar
Que o passado te largue, o futuro quer te abraçar
"Cê" não percebe, hoje é o dia que você tanto esperava
Sonhava, mas um dia que não surgia
O fim da covardia, a carta de alforria
O fim da escuridão que domina essa vida fria
Isso não é lenda, isso é um marco
"Cê" vai lembrar daqueles que um dia te humilharam, te chamaram de fraco
Riram da sua vergonha, você pediu amor, negaram seu ato, pediu comida, tiraram seu prato
Talvez você pediu socorro, mas pra que?
Nada pode acontecer, a vida passé a mesma coisa, nada muda
é triste ver alguém se acostumar com a dor
Conheço um Deus de amor disposto a largar o céu e oferecer ajuda
A liberdade é logo ali, não é distante
Bem Mais perto que "cê" pensa, é bem depois do muro grande
Que fez sua vida se afogar na sombra fria
O muro é sua vontade e ela nunca te libertaria
Mas busque sua coragem, é hora da sua fuga
Esquece a covardia, sentimento que te aluga
Com medo de ter que lutar e arranjar ferida
Se tu não quer lutar, tu acha que merece a vida?
Eu sei que sobra esperança em você
Eu sei que ai dentro existe alguém mais forte do que aparenta ser
A chama nos seus olhos, o choro suprimido
De um soldado ferido que nunca se deixou vencer
"Cê" quer que eu vou ai puxar você, eu puxo
Ta fraco, sem luxo, vamos junto agora então
Eu sei que é tudo muito rápido, irmão
Mas segura minha mão
Mais uma coisa digo

Não tenha medo não
A escuridão não é pra você
Pode segurar minha mão
Pode confiar em mim
Sei que é difícil acreditar
Se não há forças pra lutar
E nem motivos pra sonhar
(Eu vim te libertar daqui)

Qual é sua prisão
O que está impedindo sua visão, sua motivação
Que calou as batidas do coração?
Que não te faz ter mais vontade de lutar
De sonhar, de buscar mudar essa sua situação?
Quais são os medos que não te deixam crescer
Palavras dos seus pais que não acreditaram em você?
Humilhações por causa da aparência
Do dinheiro, de onde você mora, do que for, me diz o que é
Por que "cê" não ta de pé pra ir avante
"Cê" não acredita na força que derruba gigantes?
Já desacreditou quando disseram que você não tem mais jeito
Que tu é um caso perdido e que "cê" num vai ser ninguém?
Se entregou, se jogou, desistiu, se acusou
Se omitiu, "cê" chorou, ninguém viu, nem ligou
Se alguém viu, recusou, se orgulhou, se prendeu
Se perdeu, se trancou, se lembrou, se esqueceu
Mas eu apareci, quebrando a porta
Eu sei que não sou nada, mas sou tudo, eu sou aquele que se importa
E se eu não posso te empurrar, pega uma folha, escreve
Se minha força já não basta, eu sei que a minha palavra serve
Escuta bem, é a chance final
O avance, o prossiga, a palavra terminal
O sorriso, a esperança, o alvará, a verdade
O brilho do Sol, a liberdade

Músicas mais acessadas

Fotos (11)

Clipes (4)

Release

Fábio Gonçalves do Nascimento (Rio de Janeiro, 26 de agosto de 1992), mais conhecido como Fábio FG é um rapper, produtor cultural e

produtor musical. Destaca-se pela sua musicalidade rica em elementos sonoros, harmonias e ritmos variados. Grande parte de suas

produções contam com participações de diversos cantores, que acrescentam linhas melódias à cada uma das canções do artista.

Começou sua carreira com o lançamento de uma música (à época, com banda) chamada "Vai lá fora" e, desde então, lançou diversos

singles, cantou em diversos eventos e organizou, como produtor cultural, diversos movimentos em prol da cultura Hip Hop, à exemplo a

"Serrataria" (Batalha do Conhecimento organizada em parceria com a Roa Cultural Arte&Rua), "Batalha do Cinturão" (Batalha de mcs

tradicional) e a Academia Friburguense de Rimas, projeto que acontece ...

Continuar lendo>>