A ponte

Fábio FG

Estou no meio da ponte
Vem me buscar
Vem me ajudar
Vem me socorrer pois eu não quero mais voltar

Vão te perseguir, eu quero te deixar bem claro
Tu leva no seu coração aquilo que derrota o adversário
Mas eu venho te trazer a paz, pensa comigo
Se eles tão te perseguindo é por que ainda tão atrás
Não conseguem ver a liberdade alheia e sal que
Nuca será pisado é só visto como mal que
Provoca divisões, é certo, normal que

Tamo tirando onda, deixa eles no recalque
Eu sei que cê num vei pra fazer guerra
A guerra te busco, te alcançou, te mostrou que essa terra
Só quer ficar nessa missão de sua omissão
Só que servo sangue bom não pega seu talento e enterra
Lâmpada quer luz, quer brilhar, tem sua glória
Vão pra daqui a a pouco celebrar nossa vitória
De o galo cantar e eu nunca mais negar
O que eu vi, que eu vivi, to aqui a contar

Que o início me levou até pensar
Será que vai vingar, ou será que isso veio pra me enganar
Pra quem teve lá, onde tá o ego
Sabe que o caminho num é fácil, eu não nego
Tive que abrir mão de quem eu era, quem eu era não era eu
Tive que aprender quem era, primavera floresceu
Frio nunca mais, agora o inverno já passou
A semente já brotou, novo homem já nasceu

Mas veio numa terra de animais
Homens canibais, motivos iguais,
E o que você faz, ou fala, é a sentença
Mas fala pra mim, quem nesse mundo não tem sua diferença?
Eu nasci pra pensar ou pra ser maioria?
Eu nasci pra ser eu, ou o que você queria?
Eu nasci pra amar ou pra te dar castigo?
Eu vim pra me separar ou pra caminhar contigo?

Esperava que tivesse companhia
Ao ver a liberdade, eu pensei que o mundo inteiro seguiria
Mas notei que apenas eu buscava isso
Ninguém pensava nisso, ninguém sonhava com a luz do dia
Por que a escuridão tapava seus pecados
A luz era o fim do silêncio que foi cativado
Ninguém queria se olhar pra não ter achado
Humanos culpados de corpos marcados

O medo da reputação manchada
O mundo não podia saber que eles tinham falha
Queriam ficar na vaidade, é o que eles mantinham
Queriam segurar a perfeição que eles não tinham
E eu vi que aquilo era um desafio
Suportar o frio, não do inverno, mas daqueles corações
E saber que o sol seria meu juiz
Iria conhecer o resultado do que eu fiz, minhas ações

Mas um pássaro não escolhe se ele quer voar
Mas um rio não escolhe se ele quer ir pro mar
Aquilo que vive em mim me levou à lutar
Pra sair daquela escuridão, pra me libertar
Ele disse pra eu não ter medo não
Eu segurei sua mão, e logo mais eu tava derrubando um muro
Sorri naquela hora, eu vou lembrar
Quando eu pude observar a claridade naquele lugar escuro

Eu saí, eu não quero voltar
Eu sei que aquela voz ainda tá aqui, ela que veio me guiar
E por ela, e pra ela, e com ela, passei pelas pontes
Expandi horizontes, achei meu lugar
E agora desse lado eu consigo eu consigo te escutar
Eu sei o que cê passa e sei que cê pode ganhar
Eu já passei por isso, vale a pena lutar
Segue a voz que te chama que ninguém vai te alcançar

Do outro lado da ponte
Eu vou estar
Pra te ajudar
Pra te socorrer quando não houver mais como voltar

Músicas mais acessadas

Fotos (11)

Clipes (4)

Release

Fábio Gonçalves do Nascimento (Rio de Janeiro, 26 de agosto de 1992), mais conhecido como Fábio FG é um rapper, produtor cultural e

produtor musical. Destaca-se pela sua musicalidade rica em elementos sonoros, harmonias e ritmos variados. Grande parte de suas

produções contam com participações de diversos cantores, que acrescentam linhas melódias à cada uma das canções do artista.

Começou sua carreira com o lançamento de uma música (à época, com banda) chamada "Vai lá fora" e, desde então, lançou diversos

singles, cantou em diversos eventos e organizou, como produtor cultural, diversos movimentos em prol da cultura Hip Hop, à exemplo a

"Serrataria" (Batalha do Conhecimento organizada em parceria com a Roa Cultural Arte&Rua), "Batalha do Cinturão" (Batalha de mcs

tradicional) e a Academia Friburguense de Rimas, projeto que acontece ...

Continuar lendo>>