Protesto

Andre de Oliveira

No muito falar
Não falta transgressão
Hoje a moda é palavrão
Nos quatro cantos do país
Tem gente que diz que é pornocultura
Isto vende e fatura e o diabo pede bis
Tá nas canções
Nos discursos inflamados
Na boca do desbocado
Na casa da meretriz
É por um triz, não importa o diploma
Os Raimundos e Mamonas
A plebeia e a miss

Cada palavra mal falada
Daremos conta no juízo
Então é melhor não dizer nada
Nada, nada
Do que ficar no prejuízo

Tem criança que não sabe dizer: pai
Mas o palavrão não sai
da boca do 'petis'
É aprendiz de toda pornografia
Verdadeira idolatria
Isso deixa cicatriz

Eu sou contra
por isso lanço protesto
E esse é o meu gesto
Deus é minha diretriz
Não sou juiz
Sou amigo de Jesus
Sua palavra me conduz
E é ela quem diz

Cada palavra mal falada
Daremos conta no juízo
Então é melhor não dizer nada
Nada, nada
Do que ficar no prejuízo

Podem até dizer
Que sou um cara quadrado
Careta, ultrapassado
E que de bom eu nada fiz
Mas minha raiz não gera amargura
Se cortaram a censura
Você se sente feliz
Quem tá por cima
Amanhã tá por baixo
Já vi muito cabra macho
totalmente infeliz
Vivendo por um triz
Nesse mundo moderno
Com a passagem pro inferno
Ninguém lhe contradiz

Cada palavra mal falada
Daremos conta no juízo
Então é melhor não dizer nada
Nada, nada
Do que ficar no prejuízo

Abre os olhos, véio

Músicas mais acessadas

Álbuns e Singles/EPs  (5)

Fotos (7)

Clipes (6)

Release

Albuns - Metamorfose Radical (1995) - Alem das Estrelas (1997) - A Senha (2002)