Desaforo NorteCerca Viva4 plays
Publicidadeiniciando próxima música em Pular anúncio
Publicidade
Publicidade
pular anúncio
1 / 6

Álbum em destaque

Cinza Cerrado

Lançamento: 2016

Músicas: 5

Cerca Viva

Brunno Costa

Só carros no meio da rua, desejos que ficam em casa, fumaça preenche o peito, e meu peito ahh....
Busca o sossego quinta-feira pós-aula, pro meu apego é pós-jaula, pds, me desce outra dose de alma

Imerso na mesma morada, é minha fuga pra eu conviver e eu num quero me envolver, sigo o fluxo que é pra eu não perder a essência da minha identidade que foi forjada com aparência (Há muito tempo...)

Alienação ou consciência. Caminho por essas ruas e num enxergo a diferença...
O meu refletir sempre foi o meu me encontrar, mas eu evito, pra eu poder continuar a respirar

Ainda me falta o ar. Xô eu correr preu me adiantar, sem conversa que hoje eu tô nessa
Vibe de não me trocar com quem não presta, me contesta e eu atesto as suas controvérsias

Tô com pressa, dá licença, sem tempo pra arrogância, minhas crenças é o que inibe a ignorância
Que rodeia minha volta e me cerca, na mesma pegada que me distancia, me influencia a ser poeta

E ao erro... Pressa sociedade de mentira postiça como o amor que se esconde nas entrelinhas
Verdades... Sinto falta no hoje em dia e me pergunto até quando cêis vão se enganar na vida?

Vão pagar o preço dessa escolha... Vão sentir o peso que a vida cobra... E é sem amor
Se suas ações são sem pensar nesse presente, no futuro, o que te espera pode te desagradar, e é a dor

Essa cerca viva é sua herança, pessoas que não entendem a existência
Restringem a mente e multiplicam a não ciência da realidade... Pra esse deserto de vaidades...

Essa cerca viva é sua herança pessoas, que não entendem a existência
Restringem a mente e multiplicam a não ciência da realidade... Nesse cerrado de vaidades...

Músicas mais acessadas

Álbuns e Singles/EPs  (2)

Fotos (13)

Clipes (6)

Release

O Desaforo Norte nasceu da nossa vontade, minha (Brunno), do meu irmão (Victão) e do meu irmão de vida (Phyre), onde a gente se viu na necessidade de externar nossa percepção de vida e do que acreditávamos no final de 2012, mas paramos com quase tudo entre 2013 e 2015. Atualmente, a gente que nasceu e mora na M Norte, tem como missão a disseminação do Bem por meio das nossas composições, seja exaltando o Bem das formas que a gente consegue enxergar, seja alertando sobre o mal que ainda existe entre nossos semelhantes. Hoje, eu prossigo com a Desaforo Norte e busco a cada dia uma intervenção em maior escala na vida de cada um, a princípio da nossa cidade que é nosso primeiro mundo. Como mensagem eu deixo ...

Continuar lendo>>