CínicosNinguém386 plays
Publicidadeiniciando próxima música em Pular anúncio
Publicidade
Publicidade
pular anúncio
cancelar

Seu comentário foi publicado. Visualizar

Iniciando música ~ em
    1 / 2

    Contrate

    Thiago e Jeffer

    (41) 8812-9383 | (41) 8845-5326

    Ninguém

    Cínicos

    Tô rabiscando as paredes...
    Porque essas frases sem sentido?
    Estão ali pra ninguém ver...
    São fruto do meu ódio reprimido...

    Visto minhas surradas roupas
    São o reflexo do que sou
    Sai pra dizer verdades
    Mas ninguém me escutou...

    Mas eu sei
    Olho em todas as direções que posso ver
    E mais além
    Contemplo o horizonte esperando por alguém

    Das profundezas do meu pensamento
    Vejo coisas que ninguém mais vê
    Lembranças facilmente esquecidas
    Que me fazem reviver

    Mas eu sei
    Olho em todas as direções que posso ver
    E mais além
    Contemplo o horizonte esperando por alguém
    Olho em todas as direções que posso ver
    E mais além
    Contemplo o horizonte esperando por alguém

    Mas eu sei
    Olho em todas as direções que posso ver
    E mais além
    Contemplo o horizonte esperando por alguém
    Olho em todas as direções que posso ver
    E mais além
    Contemplo o horizonte esperando, esperando, esperando por alguém...

    Músicas mais acessadas

    Fotos (3)

    Release

    Olá pessoal!!!
    Nossa banda agradece a visita e espera compensá-los com o nosso som…
    Podemos caracterizar nosso estilo como uma mistura de vários estilos, pois os integrantes têm influências bastante distintas. Nossas letras envolvem muito pensamento e filosofia, falam do mundo jovem, de episódios de nossas vidas, da indignação com o mundo… enfim, com tudo o que se relaciona com ele.
    Queremos transmitir esse sentimento e principalmente, essa idéia, para as pessoas que escutam nossas músicas…

    SIGNIFICADO DO NOME: O Cinismo foi uma corrente filosófica fundada por um discípulo de Sócrates, chamado Antístenes, e cujo maior nome foi Diógenes de Sínope, por volta de 400 a.C., que pregava essencialmente o desapego aos bens materiais e externos. O termo passou à posteridade como adjetivação pejorativa de pessoas sem pudor, indiferentes ...

    Continuar lendo>>