Caio VMeu início é o teu fim435 plays
Publicidadeiniciando próxima música em Pular anúncio
Publicidade
Publicidade
pular anúncio
Iniciando música ~ em
    1 / 2

    Meu início é o teu fim

    Caio Vasconcelos Pinheiro da Costa

    Quando eu te conheci, os teus olhos me falaram
    Que me conhecem mais do que eu
    E o teu ar confiante escondia todas as dúvidas
    Ouvindo a tua voz, meu pensamento se perdeu

    Nas tantas noites em claro, apenas o vento e o som
    A tua imagem vestida somente na pele
    Entre poucas palavras e muitos conflitos com esse estranho amor
    Minha mente adormeceu, virou silêncio, de repente

    O nosso amor é puro, o nosso amor é liberdade
    E onde tudo é solto, você está presa
    Sem pensar nos tantos mistérios
    Descobri que o meu início é o teu fim, sem fim.

    E não sei por que motivos, você ficou distante de mim
    O que era indecisão envelheceu em outros planos
    Se no fim tudo foi medo ou se foi só o medo do fim
    Então, por que tantos sorrisos, tantos segredos e desejos?

    O nosso amor é puro, o nosso amor é liberdade
    E onde tudo é solto, você está presa
    Sem pensar nos tantos mistérios
    Descobri que o meu início é o teu fim, sem fim.

    Mas a noite nos livra e nos cura também
    De toda a loucura que a rotina nos mantém
    Com duas doses de whisky, qualquer não vira sim
    Em momentos de nunca e nenhum motivo
    Por que deixar assim?

    O nosso amor é puro, o nosso amor é liberdade
    E onde tudo é solto, você está presa
    Sem pensar nos tantos mistérios
    Descobri que o meu início é o teu fim, sem fim.

    Músicas mais acessadas

    Fotos (3)

    Release

    Sempre fui fascinado por música, desde pequeno. O primeiro disco que me lembro de ter ouvido, por volta dos 4 anos, era do Raul Seixas. Aos 12 anos, ganhei meu primeiro violão. Nessa época, chegava a ficar 12 horas por dia praticando. Aos 14 anos, montei a minha primeira banda, o Subconsciente. Durante essa fase, também toquei em outra banda, chamada Nameless. O tempo passou, e com ele a rotina da vida adulta terminou por me afastar um pouco da música, mas nunca completamente. Continuei a compor e a tocar, apenas pelo meu próprio prazer. Recentemente, resolvi que iria gravar as coisas que escrevi durante esse tempo e que continuo escrevendo. Ainda alimento o ideal de poder viver da minha música, construir uma carreira sólida e ganhar dinheiro fazendo o ...

    Continuar lendo>>