C4'4Apollo 115.532 plays
Publicidadeiniciando próxima música em Pular anúncio
Publicidade
Publicidade
pular anúncio
cancelar

Seu comentário foi publicado. Visualizar

Iniciando música ~ em
    1 / 1

    contrate

    Dinho

    (84) 8815-0602 | (84) 8717-8958

    Apollo 11

    C4'4

    É Deus quem me firmou na rocha Que o vento já levou
    E há muito tempo não leva mais embora
    Cada retorno é um começo, é um ponto de partida
    Pra encontrar a luz que aviva e não me deixa
    Ver o obscuro do engano que apresenta uma paz Hoje por mim desconhecida
    Eu do um vôo a 360°, adrenalina vai subindo mas não volto pro estado de partida
    Aperto play tiro de pause agora é pra valer,
    A revolta me incentiva mas eu posso me conter
    Agressivo só no verso, é peso pra moer
    Alucino, vou a mil sem precisar me entorpecer
    Eu tenho as armas e uso, vou contra o sistema,
    Irmãozinho engravatado enche a cara de problema
    E vem encher o saco com cara de retardo
    Mas não to nem aí eles não pagam meu salário
    Reforma teu conceito, teu muro ta pichado com tinta vagabunda
    Comprada por um preço bastardo, eu abro os olhos não vejo
    Nenhuma escuridão, já sai desse plano não há mais condenação
    Agora sou livre viajo no som atitude é
    batida, é punk do bom, misturo com rap a instiga é perfeita,
    Com reggae e hardcore o inimigo se deita

    Refrão
    Deixo som me levar pra bem longe daqui
    Onde eu possa estar mente aberta pra ouvir
    A voz de quem me ensinou a estar aqui e ao mesmo tempo não estar

    2º parte
    É um fogo que consome, que vai na minha mente
    De repente meio que sempre quando pego o microfone
    Em menos de um segundo tudo vai no pensamento
    Vai tudo na cabeça bem antes de um momento

    Há muito tempo fui andando surdo, cego, descansado
    Em tempos na minha vida andei de olhos fechados
    Abrindo a minha mente é que eu sei que eu to ligado
    O estreito e a cegueira não estão aqui sentados do meu lado

    Eu fiz o meu presente esquecendo meu passado
    Joguei do pensamento o meu peso mais pesado
    Degelo todo gelo que se forma do meu lado
    Se quebra todo vidro e também os velhos quadros

    Dias vão, dias vem, nem tudo se acerta no caminho que o tempo mantém
    Me camuflo no vento sou livre pra voar
    Na prancha do pensamento deslizo devagar
    E ao mesmo tempo não preciso tirar os pés do chão
    Começo daqui vou ver to no Japão,
    Kilômetros por hora é rabo de cometa o suor cai na fronte o instante não passa
    O tempo não conta, só conto o segundo, a hora estaciona não perco o meu rumo
    Girando e adorando eu sigo nessa estrada Jesus cristo é minha vida to ligado na parada.

    Estacionar não mais acelerar na mente
    Pra pensar em algo que ta bem na frente
    E que me faz pensar alem daqui.

    fotos (16)

    comentários (3)

    izagata

    UM ABRAÇO PARA VCS ADOREI O SHOW DE VCS!!!!!! ABRAÇOS

    izagata

    Espero que um diavcs ainda venham tocar de novo na minha cidade!

    ROBSON

    parabéns pelo trabalho, visitem o nosso palco:

    robsonemarcianoforrozãodesejomoreno

    Agradeçemos Robson e Marciano.

    artistas relacionados