Talvez Ela Goste Part. Rincon Sapiência

Gigante No Mic, Buneco, Eko, Rincon Sapiência


(Gigante No Mic)

Ela tem poucos anos, fico louco e gamo
Me deu toco o plano é ficar rouco mano
De cantar pra ela, talvez ela goste
Vou dançar com ela, talvez ela encoste
O seu corpo no meu enquanto nós dançamos
Me entorpeceu quando a sós ficamos
Nem aconteceu, foi viagem minha
Na bagagem tinha uísque e caipirinha
Afogando as mágoas não afoguei o ganso
Viajei nem danço, foi só conversinha
Derramação de enjôo ruim chapado
Ela inflama jão, já fui queimado
Me perdi nos cantos e pedi pro santo
Me cobrir com o manto e reprimir o encanto
Me iludi no entanto resisti aos prantos
Ressurgi por tanto se cair levanto

(Buneco Emc)

Você sabe muito bem que toda ação tem um efeito
Se saiu mal nessa e eu acho bem feito
Esquece o passado e tudo que podíamos ter feito
Nossa história está escrita em pretérito perfeito
Faço tudo do seu jeito
Cê foi minha primeira dama, eu sou sempre seu prefeito
Te trato com todo respeito
Te dou assistência, eu conheço seus defeitos
Pra ficar com você até a rede divido
Mas entre nós existe umas paredes de vidro
Te vejo e não te foco, te beijo e não te toco
Em desejos me sufoco dos momentos vividos
Era tudo tão bom
Quando tirava as plumas do meu moletom
Nunca me exigiu Chandon
Se virava e me deixava no frio sem edredom

[Refrão]
Talvez ela goste do meu estilo largado
Sem Lacoste os crocodilo são sempre falsificado
Mas sou elegante sempre amante eu jogo a lenha
Se ela inflama agora inflamo, se eu te chamo agora venha

(Eko)

Me nocauteou e não foi K.O.
Todas querem um vagabundo, ela não, quer um trabalhador
Em um encontro de amor que o garçom não sacou
Que era preciso um ultraleve pro cheque voador
Já vou! Me declarando em cada verso fã dela
Uma cela, me prende igual Nelson Mandela
Não apela, mas quando se expressa o clã gela
A mais bela, o sorriso não é dessas banguela
Sou urso branco de pelúcia a seduzi na minha toca
Com entradas pra cinema, o refri e uma pipoca
Ela é rara igual vinil, uma lingerie que me provoca
A peça caiu, aplaudi que nem foca
Me sufoca em uma chave que não dá pra abrir
Ela usa as pernas bem, muito mais que a Chun-li
O meu plano é igual um bec, na brisa bolo
De bermuda, tênis branco e camisa polo.

(Rincon Sapiência)

Gosta do mal moço, ela tem bom gosto
Adora se benzer e adora meu encosto
Gosta de jogar marra no seu rosto
Difícil negar o papo que é proposto
Vamo? Ela vai. Amo o que ela faz
Zuô, moiô, porque caô ela não cai
Relação não existe leis
Dessa ideia se ela não gostar talvez
Quero o mundo, quero ela
Tenho duas paixões, minha atenção em duas parcelas
Se não rola agente cancela
No fim agente ferve, o tempo nunca congela
Pena, hora do desencoste
Coração é uma ilha no estilo Lost
Se ela quer eu quero, to sendo sincero
Pouco lero lero, talvez ela goste
Waw

[Refrão]
Talvez ela goste do meu estilo largado
Sem Lacoste os crocodilo são sempre falsificado
Mas sou elegante sempre amante eu jogo a lenha
Se ela inflama agora inflamo, se eu te chamo agora venha

Músicas mais acessadas

Álbuns e Singles/EPs  (1)

Fotos (6)

Clipes (6)

Release

ATENTADO NAPALM é um grupo de RAP que teve origem no final do ano de 2012 em Goiânia-GO. Atualmente residindo em São Paulo-SP, o grupo é composto pelos MCs Eko Urso Branco, Gigante no Mic, Buneco e o Dj Gio Marx. Carrega consigo o nome de uma arma química desenvolvida em 1942, durante a Segunda Guerra Mundial, chamada “Napalm”, onde a suas principais características é ser um líquido altamente inflamável e pegajoso. Assim tornou-se o conceito ideal para esse grupo que produz um som quente e uma vez que você entra em contato não consegue se livrar tão fácil. O prefixo Atentado vem para complementar à utilização da arma, já que vieram para causar um atentado por meio de idéias e reflexões que contribuam para uma mudança sociocultural relevante.
O ...

Continuar lendo>>