QUE MUNDO É ESSE?

Alberto Coutinho

A vida passa
Como um rio caudaloso
O tempo passa
Como um vento de tempestade
Os sonhos morrem
Como flores despedaçadas

A humanidade cambaleia
Como um Bêbado sem direção
Todos os valores se inverteram
O homem honesto é bobo
O homem santo é diabo
A dignidade se vende
Por qualquer ninharia

Que mundo é esse? Que mundo é esse?
Onde o amor é piada
Onde os homens se matam
E a vida não vale nada

A vida passa
E eu me sinto entediado
O tempo passa
E no meu corpo, vão deixando
Marcas
Os sonhos morrem
Quem sou eu no universo

O planeta é tão pequeno
Que da lua se cobre com um polegar
Todas as verdades são hipócritas
Os políticos não se importam
Os religiosos ficaram ricos
A dignidade se vende por qualquer
Ninharia.
Que mundo é esse? Que mundo é esse?

Músicas mais acessadas

Fotos (12)

Clipes (1)

Release

Alberto Coutinho, nasceu em Saquarema RJ, participou de vários festivais de música na Região dos Lagos. Fez algumas apresentações em teatros também da Região dos Lagos. Tem várias músicas inéditas.
É também poeta, participou de duas antologias poéticas: Mutirão de Poesia, Editora Cultura Contemporânea e A Nova Poesia Brasileira, Editora Shogum Arte. Terminou de escrever um livro de ficção: "Passaporte para Asthylã".
É formado em Tecnológia de Gravação e Produção Fonográfica, pela Faculdade Estácio de Sá - RJ.
Seu trabalho é uma mistura de vários elementos, dos anos 70 com a música atual que se compatibiliza com as músicas de Raul Seixas, Cazuza, Beto Guedes, Zeca Baleiro e outros com estilos parecidos.