adiafaAs meninas da ribeira do sado4.249 plays
Publicidadeiniciando próxima música em Pular anúncio
Publicidade
Publicidade
pular anúncio
Iniciando música ~ em
    1 / 3

    Contrate

    adiafa

    (96) 366-2287

    As meninas da ribeira do sado

    Adiafa

    Estala a bomba
    E o foguete vai no ar
    Arrebenta e fica todo queimado
    Não há ninguém que baile mais bem
    Que as meninas da ribeira do Sado

    As meninas da ribeira do Sado é que é
    Lavram na terra com as unhas dos pés
    As meninas da ribeira do Sado
    São como as ovelhas
    Têm carrapatos atrás das orelhas

    Era um daqueles dias bem chalados
    Em que o sol batia forte nas cabeças
    As meninas viram que eu esta a apanhar
    E disseram nunca mais cá apareças

    Mas não fui e entretive-me a bailar com três
    Queriam que eu fosse atrás no convés
    Mas não fui e mandei-as irem daar banho ao meu canário
    Que bateu as botas com dores num ovário

    Estala a bomba
    E o foguete vai no ar
    Arrebenta e fica todo queimado
    Não há ninguém que baile mais bem
    Que as meninas da ribeira do Sado

    As meninas da ribeira do Sado é que é
    Lavram na terra com as unhas dos pés
    As meninas da ribeira do Sado
    São como as ovelhas
    Têm carrapatos atrás das orelhas

    Têm carrapatos, têm carrapatos, têm carrapatos, têm carrapatos,
    têm carrapatos, têm carrapatos, têm carrapatos, têm carrapatos,
    têm carrapatos, têm carrapatos, têm carrapatos, têm carrapatos,
    têm carrapatos atrás das orelhas!

    Músicas mais acessadas

    Release

    PRESS RELEASE

    ADIAFA

    Tal como as marés, um dos ciclos da natureza, as Adiafas também
    aconteciam ciclicamente, pois assinalavam com uma festa, o fim de cada
    trabalho sazonal: a monda, a ceifa, a apanha da azeitona, a vindima, a tiragem
    da cortiça, etc.
    Alheias à renovação dos seus comensais, as Adiafas persistiram nos
    tempos até aos nossos dias, trazendo até nós o grande protagonista destas
    festas de cariz profundamente popular, o Cante Alentejano.
    Os Adiafa existem há cerca de 10 anos e na sua génese está a
    divulgação e interpretação do cante campaniço no Alentejo, e a recuperação do
    seu instrumento tradicional - a viola campaniça. Muitos foram os que
    participaram nos alicerces em que assenta este grupo e mais colaboradores
    virão a seguir, dando assim o seu contributo para a ...

    Continuar lendo>>