Contrate

VOZ SEM MEDO

(61) 8404-7533 | (61) 8407-0151

OVELHA NEGRA

DJARA E CHAMAS

Ovelha negra da família
Usa bermudão tênis adidas
Jaqueta, boné, microfone
Desde de moleque canta rap
Fica hipnotizado com o DJ que faz screch back tiback
Diz pra todo mundo que teve sorte
Por que Deus colocou na sua vida o hip hop
Ovelha negra da família
Não completou os estudos
Mas vive bem nesse mundo
Pede só, saúde e sabedoria
tá na correria
Sabe que vale mais amigo na praça do que dinheiro no
caixa
Fica revoltado com aquele que acha que o dinheiro
compra tudo
Até felicidade vento que passa, pura vaidade
Aprendeu que as paredes tem ouvido
E quem fala pelo cotovelo tá fudido
Ovelha negra da família
Não gosta de policia, de caguetagem nem de cabrito
Já brigou muito na rua, mas hoje se segura
Observa, dá uma tapa na serva
Mas não se envolve (pah... pah..) é revolver (pah...
pah..)
tô mundo corre, corre (tem rato cinza na área a
brincadeira já era)
Ovelha negra da família
Não discute religião
Sabe que cada um tem sua missão
E que a inveja é coisa do... (maldito cão)
Ovelha negra da família
Vamo e não demora
Quem sabe faz a hora
Fim de semana com pouca ou muita grana
Faça sol ou faça chuva
Vamos pra rua
Curtir um som, bater uma sinuca
Por que sempre a mesma fita
O vencedor comemora
O perdedor se justifica

Chegou fim de semana todos querem diversão
(Seja o que quiser mas não esqueça de ser consciente)
Fica na manha, na boa, não entrar em barca furada
E a violência é o mundo dos inconscientes.

Ovelha negra da família tá na rua e não dispensa
Churraquin de gato, nem mulher feia
Se for daquele jeito
Carne boa
Madrugada é só chegar, vem ne mim que eu tô a toa
Facin
Dá um toque pro nenguin
Aponta a direção, hum...
Vou te seguir
Eu tô daquele jeito e você sabe qual é
Pouca grana muita sorte seja o que Deus quiser
Sem carreta moleque
É longe tua quebrada
Pra colar vai ser ruim
Mas tô dentro da parada
Não importa maluco
Se chove canivete
Irmandade é parceria, compromisso um teste
Jogo do flamengo, o seu aniversario
Domingo eu tô ai, prepara o churrasco
Muito rap, vinho, mulherada na alta
Não vou colar sozinho levo a rapaziada
Maú, Divino, Marcos Paulo, Givaldo
Cada um traz o que tem Dhow
Entra no barraco
Respeito a sua mãe, sua irmã que gatinha
Trato ela muito bem, quero entrar na família
A noite chega
Acende a fogueira
Fumaça pro céu
visita as estrelas
Policia de bituca indignada furiosa
(não tem flagrante não) a minha mão cheira rosa

(olha ai chamar que mulher gostosa
ai Calibre som, chega ai, cola ai veí
Psiu... psiu, se não olhar é feiosa)
(e ai dá um tempo ai já vai embora?)
Fica com Deus irmão, já e hora (já é hora)
tô pra lá de Bagdá, vou chegar, sair fora
Amanhã dia de preto, cedo no trampo
Aqui não tem ladrão só, ovelha negra bom malandro

Chegou fim de semana todos querem diversão
(Seja o que quiser mas não esqueça de ser consciente)
Fica na manha, na boa, não entrar em barca furada
E a violência é o mundo dos inconscientes.

Músicas mais acessadas

Fotos (36)

Release

PROIBIDO PARA MENTES MENORES
O terceiro cd da banda chega ao mercado cercado de mistério e com um título intimidador e conclusivo.
Proibido para Mentes Menores promete!
Os fãs e admiradores da banda ja podem adquirir o novo cd do Voz Sem Medo nas melhores lojas do DF e entorno…
Como era de se esperar o trabalho do grupo veio com letras ainda mais ácidas e politizadas introduzindo na mente do público a preocupação do Voz Sem Medo em divulgar o manifesto rapper que tenta ostensivamente causar revolução social e unir a periferia.
Em um trabalho definitivo que faz balançar e relfetir ao mesmo tempo, o terceiro cd da banda veio como um trabalho intenso, repleto de críticas, desabafo e poesia.
A filosofia VSM veio estampada em cada faixa do ...

Continuar lendo>>