Estouro de Tropa

Mano Lima

A tropa vinha assombrada, caminhava e não deitou
Por volta da madrugada o segundo quarto pegou
Tava arrumando os arreio’ e um quero-quero gritou
Eu disse pros companheiro’, a nossa tropa estourou

Tava na ronda o patrício, o lotário, o lico e o betão
Também vinha o chico souza, o maurante, o josé, o carlão
Vinha também o djalma arrumando os redomão
Eu, que era o capataz, ia da tropa ao fogão

Mas deus andava na terra e estava junto comigo
Eu fui recorrer invernada pra ver onde havia perigo
Olhar alguma sanga braba porque havia pressentido
Que a tropa ia correr, eu sempre fui precavido

Pra isso tava chovendo e o capim tava molhado
No que saí vi um tropeiro de a pé e “tudo” embarrado
Me disse ele, eu rodei, meu cavalo está quebrado
Os companheiro’ não sei, decerto estão com o gado

Eu me encontrei com a tropa bem no meio da envernada
Quando escutei um rumor, ela vinha arrematada
Dei-lhe uns tiro’ pra cima e abri bem forte minha goela
E o patrício “véio” vinha peleando no corpo dela

A tropa, quando se assombra, na ronda sempre dispara
Quando o tropeiro se assusta grita ovo e salta clara
Não corra na ponta, amigo, que é um perigo, meu irmão
Se atire sobre o fiador e deixe que “floxe” o garrão

Sob a costa do butuí, no coração do banhado
Bem no miolo do boi, por ali que eu fui criado
Laçando e maneando tropa, faturando gado alçado
Largando rumo a pelotas, tupã, rio grande ou rosário

Músicas mais acessadas

Fotos (28)

Release

O projeto do cd Gaúcho Serrano, foi gravado em São Francisco de Paula, no estúdio de Jardel Borba & Brasil de Bombacha. Produzido pela STTILO Assessoria Fonográfica. Este trabalho é uma realização pessoal. Para satisfazer o desejo do avô de Ory Souza, Mauricio Souza e do seu pai, Arlindo Souza. Que quando criança, eles queriam que ele estudasse musica. Mais ele optou por outra profissão. Gravado no inverno de 2011 no estúdio de Jardel Borba, em São Francisco de Paula Rio Grande do Sul, Brazil. E produzido pela Stilo Acessória Fonográfica. Este trabalho foi realizado em homenagem ao avô Mauricio Souza e ao pai Arlindo Souza que quando o Ory Souza era criança eles queriam que ele estudasse musica e ele optou por outra profissão. Quando o pai Arlindo Souza ...

Continuar lendo>>