contrate

Calamidade Pública

Edson Gomes

Nasci no fim do mundo
Vivo no fim do mundo
Aqui nesse fim de mundo
Vivo como um condenado
Pois nada sobrou pra mim

Quando as casas caem
Sinto-me triste demais
Pois no meio dos escombros
Bem que eu poderia, eu poderia estar
Minha familía, os meus amigos
A minha família estava lá

Todo ano isso ocorre
É sempre o mesmo corre-corre
Todo ano a hipocrisia
Faz parte dessa agonia
Demagogos, oportunistas
Vejam as vítimas
De toda a inoperência
Da brutal ganância

Quando a chuva cai
É um sacrifício a mais
A gente já não vive em paz
E quando essa chuva cai
Piora tudo aqui e a gente fica assim
Pedindo clemência, correndo risco
Tudo é perigo
Correndo risco, a morte pulsa mais
Queremos ajuda, mas não tem ajuda
Não temos culpa de sermos tão pobres assim
É calamidade pública
Queremos ajuda!

Moro no fim do mundo
Vivo nesse fim de mundo
Rastejo aqui no fim do mundo
E sinto um desgosto profundo
E muito mais
Minha família, os meus amigos
Agora estão soterrados, estavam lá

Chuva, lá vem ela
Chuva, lá vem ela e vem sem dó
Lá vem, lá vem, lá vem, lá vem, lá vem...

Moro no fim do mundo
Vivo nesse fim de mundo
Rastejo aqui no fim do mundo
E sinto um desgosto profundo
E muito mais
Minha família, os meus amigos
A minha família, estava lá

Chuva, lá vem ela
Chuva, lá vem ela e vem sem dó
Lá vem, lá vem, lá vem, lá vem, lá vem...

Chuva, lá vem ela
Chuva, lá vem ela e vem sem dó
Lá vem, lá vem, lá vem, lá vem, lá vem...

fotos (8)

comentários (498)

Cleiton Manoel

canta de mais mais pow edson tu e feio pra caraio kk curte ae que acha O.o

Italo Cesar

edson deixe eu baixara musica

Cleiton Manoel

pó um musica tal vinda e o próprio artista ñ deixa baixa porra que coisa so pra agente compra o cd dele pow so seu grande fan mais assim ñ da fika ca tua merda de musica enfia no teu cú!

flavio pessoa

salve bob marlei mizera

carlos souza

LIBERE A MUSICA AI EDSON

493 comentários